Variedades

Guarda Civil e Ministério Público juntos na Mediação de Conflitos

Guarda Civil e Ministério Público juntos na Mediação de Conflitos

As Casas de Mediação da Guarda Civil Metropolitana funcionam 24 horas e podem ser acionadas pela Central 24 horas da GCM/SP (telefone 153), para atendimentos de questões como: perturbação do sossego, conflitos não caracterizados como crimes, acidentes de trânsito sem vítima entre outros. Na Zona Norte, os atendimentos são feitos em todas as inspetoriaas regionais da GCM, Santana/Tucuruvi; Vila Maria/Guilherme; Jaçanã/Tremembé; Casa Verde; Perus; Pirituba/Jaraguá e Freguesia do Ó.

Na sexta-feira (28/02), o Comandante Operacional Adjunto do Comando Norte da GCM/SP, Inspetor Marcos dos Santos Queiroz, acompanhado de guardas civis de diversas inspetorias regionais da Zona Norte, visitou a Promotoria de Justiça Criminal de Santana para conhecer a estrutura de Mediação de Conflitos daquele órgão. Na ocasião, foram recebidos pelo Promotor de Justiça, Dr. Airton Buzzo Alves, e pela Coordenadora do Setor de Mediação de Conflitos, a Oficial de Promotoria, Sandra Cristina Azevedo.

A visita permitiu aos guardas civis conhecerem uma estrutura sob outra ótica de abordagem, uma vez que o modelo de mediação adotado pela Promotoria é inspirado no modelo canadense. Os atendimentos ali realizados se aplicam aos conflitos de relação continuada, originários de crimes de menor potencial ofensivo, colhidos a partir de termos circunstanciados e inquéritos policiais, portanto, um diferencial sobre os atendimentos que hoje são de competência da Guarda Civil Metropolitana.

O modelo da Promotoria, segundo o Promotor Airton Buzzo, visa "atacar o conflito que foi formalizado juridicamente".
De acordo com o Inspetor Marcos Queiroz, "a mediação de conflitos na Guarda Civil Metropolitana é incipiente e requer capacitação constante dos GCMs mediadores, pelo fato de que com o crescimento da divulgação do o serviço, a demanda tem aumentando". Queiroz disse ainda que "visitas como essa solidificam a articulação dos órgãos públicos e melhoram a qualidade dos serviços ofertados à população".

Outros aspectos abordados na visita foram: capacitação dos mediadores, cuidado emocional e psicológico com o mediador em face das demandas atendidas, além da possibilidade de parcerias para a formação dos mediadores entre a Secretaria Municipal de Segurança Urbana e a Promotoria.
A sede de Promotoria Criminal de Santana do Ministério Público do Estado de São Paulo fica na Rua Ana Benvinda de Andrade, 50 - Alto de Santana. Fone: 2281-1800.


Fonte: Jornal SP Norte
sp.norte@terra.com.br