PET

5 dicas de cuidado com o pet na hora do passeio

Assim como os humanos, a prática de exercício físico é fundamental para seu amigo de quatro patas. Por conta disso, deve ser um costume comum do tutor levar seu cãozinho para um passeio todos os dias, mesmo de baixo de chuva e sol.

Apesar de achar estranho levar o pet para passear na chuva, o perigoso mesmo é o sol. Quando a temperatura ultrapassa os 22 °C, o tutor já deve redobrar sua atenção com os cuidados com o animal.

Segundo a médica veterinária Wendi Caetano, do CEVET – Hospital Veterinário: “Os cachorros não têm glândulas sudoríparas e transpiram através da salivação e patas. A temperatura deles demora mais tempo para diminuir, por isso é fundamental estar atento para que a caminhada não se torne um motivo de preocupação”.

De olho no relógio

Para passear com seu pet é recomendável que seja antes das 10h ou depois das 16h. A especialista recomenda que o tutor, antes de sair com seu cão, verifique a temperatura do chão: “basta pressionar a palma da mão contra o chão durante este tempo [40 segundos]. Caso você consiga mantê-la sem se queimar, o sinal está verde para passear”.

Hidratação

Durante o passeio é importante oferecer água limpa e fresca para que o pet se refresque e recupere o líquido perdido no trajeto. Caso ele não queira tomar, molhe a cabeça, pescoço, peito e virilha do animal.

Use filtro solar

Não são apenas os humanos que ficam queimados com a exposição ao sol. Os pets também precisam de protetor solar para sair nos dias quentes. Aplique a proteção no focinho, patas e nas pontas das orelhas antes de sair de casa, principalmente em animais de pelos brancos, pele clara ou descobertos.

Tosa curta para os dias de calor

Isso não significa deixar o animalzinho “pelado”. Os pelos atuam como isolantes térmicos e são capazes de proteger os pets de queimaduras no calor, mas o excesso faz com que a temperatura aumente e por isso a melhor opção é a tosa curta.

Veja os sinais

Se o seu pet estiver ofegante em poucos minutos de caminhada, é um grande sinal de que está quente demais e é hora de voltar para casa. Se ele se recusar a andar ou estiver muito cansado, constantemente com a língua para fora, é importante fazer uma pausa por alguns minutos até que a respiração volte ao normal. Caso o animal esteja babando, com a língua e gengivas pálidas e mucosas cinza-azuladas a situação é de risco e ele deve ser encaminhado imediatamente ao veterinário.




Warning: A non-numeric value encountered in /home/jornalspnorte/www/wp-content/themes/jornalspnorte/footer.php on line 3
Topo