6 idiomas diferentes para começar a estudar na pandemia

0

O inglês e o espanhol são idiomas mais que necessários no mercado corporativo e isso todo mundo já sabe; mas e se a empresa sonhada exigir idiomas como o francês ou o árabe? Pensando em ajudar aqueles que pensam em estudar de forma remota na pandemia, dar aquele “up” diferenciado no CV e ser um profissional único e desejado pelas empresas, o GetNinjas, aplicativo de contratação de serviços, listou seis idiomas nada óbvios para ampliar os horizontes do conhecimento, acompanhe a seguir:

Mandarim
Há quem diga que o mandarim não é chinês, mas sim uma língua independente de outros dialetos da China com as suas particularidades. Mas apesar disso, é preciso respeitar a merecida fama do idioma, pois é o mais falado do mundo, com mais de 1 bilhão de falantes. Em um mundo cada vez mais globalizado, o mandarim começou a se propagar para fora do leste asiático pode ser um diferencial no currículo, afinal, qual empresa que não contrataria alguém que saiba negociar com o país que mais cresce em acordos comerciais do mundo?

Alemão
Ao contrário do que é geralmente esperado, a Alemanha não é o único lugar em que essa língua é falada. O idioma é falado em países como Áustria, Bélgica e Suíça, nações com altíssimos índices de desenvolvimento humano. Mas não é por esse motivo que o alemão está nesta lista, e sim porque dominá-lo abre portas para um poderoso pólo tecnológico e automobilístico no Brasil e no mundo. Caso você pretenda trabalhar em empresas desses setores, falar alemão pode ser uma grande vantagem na hora de buscar novas oportunidades de recolocar-se no mercado.

Árabe
Para quem não sabe, o árabe é uma das línguas oficiais entre os diplomatas. Não é à toa que o profissional que domina o idioma egipcio é de grande importância em setores ligados à economia, uma vez que a língua é falada em mais de 20 países. Além disso, o Oriente Médio também oferece grandes oportunidades profissionais, principalmente para carreiras nas áreas exatas. Assim como o chinês, o árabe é uma língua pouco procurada ainda, mas ter domínio no idioma, é uma vantagem estratégica para qualquer currículo.

Francês
O idioma clássico e charmoso da Europa continua sendo um dos preferidos para as empresas. Isso ocorre porque o número de falantes não-nativos é mais que o dobro da quantidade de falantes nativos, de acordo com o site do Educa mais Brasil, ou seja, o francês continua sendo a língua preferida na hora de fazer negócio em lugares em que o inglês ainda não é tão popular assim.

Japonês
Muitas pessoas iniciam seu interesse em japonês por meio de animes e mangás. Mas além do interesse no entretenimento, pode ser interessante aprender japonês para incrementar o CV. Embora a economia japonesa tenha seus altos e baixos, o país continua sendo pioneiro na robótica, tecnologia e inteligência artificial. Além disso, é importante lembrar que as relações entre o Japão e o Brasil são muito positivas, e com a qualificação adequada, as empresas estarão de portas abertas para o profissional.

Italiano
No mundo, há mais de 75 milhões de pessoas que falam italiano. Os falantes dessa língua charmosa e interessante estão espalhados em mais de 34 países, dentre eles Itália, Vaticano, Suíça e Brasil. Além disso, a língua italiana é uma das línguas oficiais da União Europeia, e essa é uma prova de que o italiano continua vivo em várias comunidades e possui amplo valor cultural no país. No âmbito profissional, o fato de saber italiano pode abrir várias portas na carreira daqueles que trabalham principalmente no ramo da moda, na área espacial, cultural e de energia. São mais de 900 companhias italianas instaladas no Brasil, por isso vale dar aquela investida e saber responder quando for questionado: “parlo italiano, capisco?”.