Editorial

A Zona Norte perde quando não participarmos dos debates públicos

No mês de outubro a Prefeitura apresentou a PL 647/2019 no qual propõe a LOA (Lei Orçamentária Anual) para 2020. A partir desta proposta, fizemos uma comparação com a lei orçamentária de 2019 e observamos que as subprefeituras da zona norte perderão R$ 7.4 milhões de orçamento.

Pode não parecer muito, porém é importante ressaltar que a Prefeitura aumentou o orçamento para investimentos na cidade quando comparado ao ano passado, ou seja, se não fosse esse crescimento a verba da zona norte teria uma redução ainda mais drástica.

A PL ainda não foi aprovada e já está sendo discutida em audiências públicas com a população. Seu destino é chegar ao plenário da Câmara Municipal no final do ano, no qual a proposta certamente será modificada pelos vereadores.

Para mudar esse cenário e exigir mais investimentos do poder público para nossa região, pois sabemos que precisamos avançar muito, é fundamental o engajamento da população.

Nas últimas audiências que ocorreu na zona norte sobre orçamento houve pouca representatividade, pois a grande maioria dos participantes eram de movimento de moradia.

Sem a participação da população, cada vez menos investimentos chegarão à zona norte! De curto prazo, o melhor espaço para mostrar a força da nossa região aos governantes é participando das audiências públicas sobre o orçamento da cidade. Na zona norte elas irão ocorrer em dois sábados, sendo uma no CEU Jaçanã (09/11) e a outra no CCJ (23/11), ambas acontecem no período das 10h às 13h.

Já no próximo ano acontecem as eleições municipais, e a outra maneira que os moradores da zona norte têm para se posicionar é votando em candidatos que defendem a região.  Ou seja, se não participarmos das discussões da cidade seremos deixados cada vez mais de lado pelo poder público.



Topo