Zona Norte

Temer “conclama” iniciativa privada a “gerar parcelas” do parque Campo de Marte

O evento que assinalou o acordo entre a União e a Capital deu pistas de como será feita a implantação do parque no Campo de Marte, na manhã desta segunda-feira (7/8). O Presidente Michel Temer (PMDB), em discurso, exaltou a “conciliação” entre as partes, além da “desburocratização” do acordo.

Além disso – com elogios ao Prefeito João Doria (PSDB), a quem chamou de “amigo” – Temer “conclamou” a iniciativa privada “a colaborar com o prefeito, participando e até mesmo gerindo parcelas desse parque”.

A fala coincide com os planos do Prefeito em relação ao Plano Municipal de Desestatização, que envolve de parques a mercadões municipais. Na sequência, Temer afirmou que as concessões e privatizações são um “fenômeno”.

A área de aproximadamente 400 mil m² – cerca de 20% da área total do aeroporto -, perto da pista e de campos de futebol amadores emprestados, será parte de um processo que poderá culminar na desativação completa do aeroporto. Há a previsão da construção de um museu aeroespacial, com acervo do antigo Museu da TAM (hoje Latam), localizado em São Carlos.

O discurso de aproximadamente 11 minutos também foi pautado por questões alheias ao Campo de Marte, como os acordos realizados com Estados e Municípios em relação às dívidas com a União e com a Previdência Social, respectivamente.

“Planeta vermelho” e “visão nacional”

O Presidente, que escapou de ser afastado do cargo depois de votação na Câmara na última quarta-feira (2/8), considerou o acerto “uma conquista histórica” e que acreditava que o nome do Campo de Marte se referia ao planeta vermelho.

A “rasgação de seda” a Doria continuou: “sei quanto tempo os astronautas levaram para chegar a Marte. E eu vejo que João Doria em menos de 7 meses chegou a Marte”. Temer também disse que Doria tem uma “visão nacional, não apenas municipalista”, e que “compreende os problemas do Brasil como ninguém”.

A aproximação do Prefeito e do Presidente chega em uma relação turbulenta entre PSDB e PMDB. Os tucanos estão divididos entre permanecer na base de Temer ou desembarcar. Na votação da denúncia de corrupção passiva, o PSDB contabilizou 22 votos a favor do Presidente, e 21 contra – quatro deputados estavam ausentes.

Além disso, Doria é cotado como presidenciável tucano, ao lado do “padrinho” Geraldo Alckmin, governador do Estado. Se antes a dupla era vista junta com frequência, agora observa-se uma mudança de postura: Alckmin defende a saída tucana da base governista, enquanto Doria aproximou-se do Governo Federal.

Parque será o 5º maior de SP

A assinatura está presente em dois documentos: um formaliza o comprometimento, em no máximo 90 dias, a destinação da área ao município. Outro documento é um termo de liberação, permitindo à Capital iniciar imediatamente as providências para a implantação do parque e do museu aeroespacial, bem como estudos de demarcação e georreferenciamento.

O futuro parque será o quinto maior de São Paulo, atrás de Anhanguera, Ibirapuera, Carmo (só área visitável) e Rodeio.

Foram criados dois grupos de trabalho: um da secretaria municipal de Urbanismo, responsável por todo o projeto do parque; e outro da secretaria de Serviços e Obras, que cuidará da análise e implantação do museu aeroespacial.

fotos: Alan Santos/PR



Topo