Agente da GCM é preso após confessar ter executado ajudante-geral na Zona Norte

0
31

Um agente da Guarda Civil Metropolitana foi preso após confessar ter executado um ajudante-geral com um tiro na cabeça. O crime ocorreu no último sábado (24) na Brasilândia, Zona Norte.

Em Interrogatório no Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o agente disse que atirou na vítima porque estava sob efeito de cocaína e álcool.

Um vídeo registrado por uma câmera de segurança captou o momento do assassinato.

As imagens mostram o GCM ao lado da vítima, que tinha 31 anos de idade, ambos pedindo bebida na porta de um bar. Na sequência, ele saca a arma e atira, sem qualquer motivação aparente.

O agente foi indiciado pelo crime de homicídio qualificado, por motivo torpe, e teve a prisão temporária por 30 dias decretada pela Justiça, sendo encaminhado para a cadeia do 2º Distrito Policial, no Bom Retiro. Segundo a polícia, ele já tinha antecedentes na corporação pelo uso de bebidas alcoólicas.

Os nomes do assassino e da vítima não foram divulgados.