Histórias

Água Fria, segue o fluxo!

Considerada uma das principais vias da Zona Norte, a Av. Água Fria reúne vários estabelecimentos comerciais e de serviços ao longo de seu trajeto. Nela, podemos encontrar de lojas de roupas a institutos de beleza, papelarias, farmácias, além de supermercados e restaurantes. Outro ponto importante é a sede da Academia de Polícia Militar do Barro Branco, centro de formação dos profissionais da segurança pública.

A Água Fria tem início no Alto de Santana e se estende até o Barro Branco. Todos os dias recebe grande circulação de veículos e pedestres.

Antigamente, o território da Água Fria era do Distrito de Paz de Santana, assim como outros da região. Com o passar dos anos, os bairros foram desmembrando-se e tomando vida e costumes próprios. A Água Fria começou a ser loteada em 1918, por iniciativa do francês Jacques Funke.

Ícone cultural e histórico de São Paulo

Quem é morador da Zona Norte já deve ter visto: ao passar pela Av. Água Fria, na esquina com a Av. Nova Cantareira, a antiga construção da capela de São Sebastião, que por anos, teve sua fachada sustentada por vigas de madeira.

Hoje em ruínas, seu tombamento foi realizado pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (CONPRESP), em 2003. Na prática, isso significa que a antiga igreja estaria preservada, não fosse por um detalhe: ela foi demolida em 15 de julho de 2001, sob protestos de moradores e ativistas que lutavam por sua conservação. Um grande “abraço” em volta da capela, missa, boletim de ocorrência e ação civil marcaram a luta para evitar a demolição – que, no final, acabou acontecendo para a construção de uma instituição bancária da iniciativa privada.

Importante ícone cultural e histórico de São Paulo, a capela de São Sebastião foi erguida no ano de 1872, época em que a região era conhecida como Chácara dos Padres, de propriedade dos jesuítas. Essa área serviu, no passado, como pouso para os tropeiros que demandavam o sertão das Minas Gerais. Sua história está ligada à Guerra do Paraguai e às Revoluções de 1930 e 1932.



Topo