Apesar da flexibilização das regras do Plano SP, Capital se mantém na Fase 3 Amarela

0
183

A cidade de São Paulo manteve-se na Fase 3 Amarela do Plano São Paulo. A atualização vem ocorrendo a cada duas semanas e a última foi na sexta-feira (7). A capital paulista está nesta etapa desde o dia 26 de junho e havia expectativa para que avançasse para a Fase 4 Verde em razão da mudança de critério da quarentena.

No dia 27 de julho, o Governo de São Paulo flexibilizou os critérios do Plano São Paulo. A proposta da gestão estadual é facilitar para que regiões do Estado avançassem às outras fases do plano, permitindo a reabertura do comercio:

Confira as mudanças:

  • Fase 1 Vermelha – Ocupação de leitos de UTI acima de 80%;
  • Fase 2 Laranja – Entre 80% e 75%;
  • Fase 3 Amarela – Entre 80% e 70%;
  • Fase 4 Verde – Abaixo de 75%.

Antes da mudança, para se avançar à Fase 4 Verde, a região deveria apresentar 60% na taxa de ocupação de leitos de UTI, além de permanecer por 28 dias consecutivos na etapa 3, chamada de fase intermediária.

Atualmente, a taxa de ocupação de leitos de UTI da capital paulista é de 66%, segundo o último boletim da Secretária Municipal de Saúde.

Atualmente, cerca de 86% do estado está esta na Fase 3 Amarela, sendo eles: Capital paulista, Araraquara, Baixada Santista, Registro e Grande São Paulo, sub-regiões Leste, Sul e Sudeste. Já nesta sexta (7), as regiões de Araçatuba, Marília, Bauru, Sorocaba, Taubaté, Campinas, Piracicaba, Ribeirão Preto e São João da Boa Vista passaram da Fase 2 Laranja para a Fase 3.

No entanto, a região Oeste da Grande São Paulo regrediu da Fase 3 para a Fase 2, onde permanecem as regiões de Barretos, Presidente Prudente, São José do Rio Preto e sub-região Norte da Grande São Paulo.

Por fim, as regiões de Franca e Registro se mantiveram na Fase 1 Vermelha, a de restrição máxima, no qual permite o funcionamento de serviços essenciais, como farmácias e mercados.

O Plano São Paulo divide o Estado por regiões. Cada local recebe uma classificação de acordo com a taxa de contaminação do coronavírus (Covid-19) e da taxa de ocupação de leitos de UTI. Essas classificações são divididas em 5 fases, que vão deste a restrição máxima (Vermelha) até a normalidade (Azul).

Foto: Governo do Estado de SP