Após críticas ao governo, Diretor do Inpe será exonerado

0
321

Nesta sexta-feira (02/08), o ministro de Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, decidiu exonerar o diretor do Instituto Nacional de Pesquisa (Inpe), Ricardo Galvão, após criticar a declaração negativa do presidente Bolsonaro sobre os dados de desmatamento apresentado pelo órgão.

A decisão aconteceu após diálogo entre o ministro Pontes e o Diretor, que segundo informação, durou cerca de duas horas. Galvão se limitou a dizer aos jornalistas que concordava com sua exoneração por criar constrangimento ao Bolsonaro.

Na época, o Presidente acusou o Inpe de mentir sobre dados de desmatamento e de atuar “a serviço de alguma ONG”. Em resposta, Galvão argumentou em entrevista ao Jornal Nacional que Bolsonaro “faz acusações indevidas a pessoas do mais alto nível da ciência brasileira, não estou dizendo eu, mas muitas outras pessoas”. E finaliza “Isso é uma piada de um garoto de 14 anos que não cabe um presidente fazer”.

O Ministro Pontes deu sua declaração pela rede social, no Twitter ele escreveu “Agradeço pela dedicação e empenho do Ricardo Galvão à frente do Inpe. Tenho certeza que sua dedicação deixa um grande legado  para a instituição e para o País. Abraços espaciais”.

Nesta semana o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, também questionou os dados sobre o desmatamento apresentado pelo Inpe. Antes da polêmica o Ministro havia declarado interesse em contratar uma empresa privada para realizar o monitoramento de desmatamento na Amazônia.

Foto: Inpe/Divulgação