Rodrigo Moreira

Arroz e feijão + Diabetes

Comida típica brasileira, apenas Cuba tem um prato semelhante, chamado moros y cristianos, que consiste em feijão preto e arroz cozidos juntos. Mas o hábito de combinar os dois grãos separadamente não é tão antigo quanto parece.

Especula-se que o prato tenha se popularizado no final do século 19, quando o arroz ganhou espaço na alimentação brasileira, substituindo as farinhas de milho e de mandioca. No Norte e Nordeste, a farinha ainda é uma base alimentar muito forte e compete com o arroz.

Dados apresentados em 2016 mostraram que a Diabetes cresceu 61,8% nos últimos 10 anos. Será que o padrão alimentar de consumo de arroz e feijão pode ser um fator negativo para a Diabetes?

Um estudo avaliou o efeito do consumo isolado de arroz comparado ao consumo combinado com feijão e às respostas glicêmicas (açúcar no sangue) em intervalos até 180 minutos após o consumo.

Os resultados mostram que a combinação de arroz + feijão proporcionou atenuação na resposta glicêmica em comparação ao arroz sozinho. Assim o manejo dietético pode fornecer um gerenciamento não farmacêutico da diabetes tipo 2 e ainda melhorar a aderência dietética (o arroz com feijão é para a grande maioria mais saboroso do que o arroz isolado).

Por essas e outras, antes de criticar qualquer alimento, converse antes com o seu nutricionista.

Nutri J, 2012.


Dr. Rodrigo Moreira

Com experiência de 6 anos de atendimento, o nutricionista Rodrigo Moreira, criador da marca e da Metodologia NutraSports, desenvolve através de uma consulta didática e esclarecedora, planejamentos alimentares individualizado.

www.nutrasports.com.br



Topo