Audiência Pública sobre concessão do Anhembi nesta quinta (30)

0
101

A Prefeitura realiza na próxima quinta-feira (30) uma audiência pública para falar sobre a concessão do Complexo do Anhembi. O evento acontecerá das 10h às 12h por meio de uma consulta pela internet, no qual permitirá manifestações oral e escrita dos participantes. Para participar acesse o link (clique aqui).

Desde o dia 10 de julho, a Prefeitura tem recebido manifestações em relação a proposta de concessão. A expectativa é que, após a audiência, a SPTuris analise as propostas a fim de criar um novo projeto de concessão do Complexo do Anhembi.

Atualmente, o projeto de concessão prevê a revitalização e modernização do complexo Anhembi, incluindo requalificação do Pavilhão de Exposições, com instalação de ar condicionado, assim como reformas e melhorias no Polo Cultural e Esportivo Grande Otelo (Sambódromo) e no Palácio das Convenções.

A concessionária poderá explorar comercialmente o Complexo, desde que tenha vínculo com o Anhembi. Alguns serviços foram destacados no edital, como agências bancárias, casas de espetáculo, arena multiuso, farmácias, conveniências, hotéis e flats, estacionamentos, entre outros.

Toda operação, manutenção e gestão dos espaços já existentes do Complexo Anhembi ficarão sob responsabilidade da concessionária. No entanto, a concessionária terá que destinar 75 dias para uso preferencial à Prefeitura de São Paulo, como o período de realização do Carnaval e eventos religiosos.

Leilão do Anhembi

No ano passado a Prefeitura tentou vender o Anhembi, no entanto nenhum interessado apresentou alguma proposta de compra. Segundo a gestão municipal, o fracasso no episódio estava relacionados ao valor do lance mínimo de R$ 1,45 bilhão, considerado muito alto.

No inicio, o valor do lance mínimo era de R$ 1 bilhão, no entanto, o Tribunal de Contas do Município (TCM) considerou o valor baixo e suspendeu o leilão exigindo que a Prefeitura aumentasse o valor para R$ 1,45 bilhão.

Hospital de Campanha

O Complexo do Anhembi está sendo usado como Hospital de Campanha para pessoas contaminadas pelo coronavírus (Covid-19). A instalação tem 807 leitos de enfermaria e 64 leitos de estabilização sendo utilizados e uma outra área com mais 929 leitos para contingência que nunca foram utilizados.

A previsão é para que até o dia 1° de agosto, outra ala do Hospital do Anhembi seja  encerrada e a unidade passará a funcionar com capacidade de apenas 310 pacientes.

Mais dinheiro para Zona Norte

Graças a duas emendas parlamentares apresentadas pelo vereador Police Neto (PSD), parte do dinheiro da concessão do Anhembi deverá ser reinvestido na Zona Norte, sendo ele:

  • 20% da venda do complexo; e
  • 100% da outorga onerosa (contrapartida para construir até o limite máximo da área).

A expectativa é que a gestão municipal use o recurso para desenvolver economicamente e socialmente a Zona Norte.

Privatizações Zona Norte

Outros pontos que a Prefeitura tem interesse em promover a concessão na zona norte são os terminais de ônibus Casa Verde e Vila Nova Cachoeirinha e o Mercadão do Tucuruvi. Além do futuro parque e Museu Campo de Marte, que a Prefeitura estuda incluir no pacote de privatização.