Aumento de internações por Covid faz USP suspender retorno presencial de funcionários

0
10

A Universidade de São Paulo (USP) suspendeu nesta terça-feira (17) o retorno compulsório dos funcionários técnico-administrativo às atividades presenciais na entidade. O aumento do número de casos de Covid-19 no estado de São Paulo foi o que motivou a medida.

O coordenador do Grupo de Trabalho para a Elaboração do Plano de Readequação do Ano Acadêmico de 2020 (GT PRAA), Antonio Hernandes, foi quem anunciou a decisão.

“Nas primeiras semanas de outubro, quando a tendência de recuo sistemático da transmissão do Sars-CoV2 era evidente nas DRS em que há campi da USP no Estado de São Paulo, o GT propôs a retomada gradual compulsória das atividades laborais presenciais pelos servidores técnicos e administrativos (7º Documento, 27.10.2020). No momento, passadas quatro semanas, a tendência dos dados se reverte e nos coloca sob estado de cautela e cuidado”.

Segundo a universidade, o retorno dos funcionários às atividades presenciais vai depender da evolução do quadro epidemiológico no estado de São Paulo.

“As atividades que se encontram em andamento podem ter continuidade. Deve-se lembrar que é absolutamente necessário que as medidas de biossegurança continuem sendo rigorosamente seguidas para que possamos vislumbrar em breve uma redução clara e efetiva da pandemia que permita à Universidade seguir adiante com a retomada segura das atividades presenciais”, disse a reitoria da instituição através de comunicado.