Entretenimento

Aventura na Mata Atlântica

Pra quem procura um roteiro cheio de lazer e aventura, o Parque Estadual Turístico do Vale do Ribeira (PETAR) é a sua opção. Localizado dentro do Vale do Ribeira, o Parque abriga mais de 300 cavernas. É considerado um patrimônio da humanidade, reconhecido pela UNESCO.

A chegada das estações outono e inverno torna o PETAR ainda mais atrativo, pois é o período em que as chuvas diminuem.

Seu ponto alto são as trilhas nas cavernas, ao todo são 12 cavernas abertas ao público, com dificuldades que variam entre fácil, moderada e alta. Os destaques vão para as trilhas Portal Casa da Pedra, Figueira, Chapéu, Betari e Morro Preto-Couto.

Além das trilhas e cavernas, o PETAR possui atrativos históricos e culturais que as pessoas podem visitar, como Museu da Cultura Tradicional e a Casa de Tráfico de Farinha.

PETAR – Foto: Fundação Florestal

PETAR – Foto: Fundação Florestal

O Parque é dividido por quatro núcleos, sendo eles Santana, Ouro Grosso, Casa de Pedra e Caboclos. Cada um possui um atrativo diferente, como o Santana com os Sambaquis (vestígios de habitação de povos primitivos) na Caverna Morro Preto; e o Caboclos com as ruínas da primeira usina de fundição de chumbo do Brasil.

Por ser uma área de preservação, o PETAR possui espécies de animais típicas de matas primárias (vegetação quase sem intervenção humana), como a onça-pintada e o monocarvoeiro. É possível observar árvores entre 25 e 30 metros de altura, como canela, cedro e palmito juçara.

A maior parte dos roteiros precisam de acompanhamento de um monitor ambiental cadastrado no Parque. Para saber mais é preciso entrar em contato com o PETAR pelo telefone (15) 3552-1875 ou por e-mail petar@fflorestal.sp.gov.br.

Acesso

O Núcleo Santana fica na estrada de terra que liga Iporanga a Apiaí (a 17 km de Iporanga). A via é sinuosa, estreita e quando chove há risco de quedas de barreiras. Na mesma estrada, próximo à entrada do bairro da Serra, está o Núcleo Ouro Grosso. Para visitar o Núcleo Caboclos, siga até a cidade de Apiaí; de lá são 28 km pela SP-250, sentido Capão Bonito. No km 294, entre à direita e siga por mais 16 km na via de terra e cheia de curvas, até a portaria.



Topo