Histórias

Bairro do Tucuruvi celebra 116 anos

Um dos bairros mais conhecidos e tradicionais da zona norte completará 116 anos no dia 24 de outubro, quinta-feira. A região é lembrada por ser o ponto final do Metrô da Linha 1-Azul e pelo Shopping Metrô Tucuruvi, mas as qualidades do bairro vão muito além desses dois lugares.

O Tucuruvi conta com a facilidade de agências bancárias, lotéricas, hospitais públicos e privados, conceituados colégios, duas bibliotecas públicas, três teatros e o Parque Lions Clube, que oferece quadras poliesportivas, playground, pista para cooper e caminhada e área para piquenique.

Ou fator importante do bairro é sua excelente mobilidade e comércio bem desenvolvido, sendo considerado um dos principais pontos comercias da zona norte. É possível encontrar a variedade de produtos e serviços nas avenidas Guapira, Gal. Ataliba Leonel, Mazzei, Tucuruvi,  Nova Cantareira e Sezefredo Fagundes, além da rua Domingos Calheiros, consideradas importantes vias de transporte para os moradores da zona norte.

A história do bairro do Tucuruvi iniciou em 1903, quando o inglês Willian Harding adquiriu uma fazenda denominada Itaguaravi, atual Parada Inglesa, no local predominava apenas a paisagem dos sítios e fazendas que existiam na época, dos quais os mais conhecidos eram o Lavrinhas, Pedregulho e Tapera Grande.

Mas só em 1934 que Tucuruvi transformou-se em um distrito da zona norte de São Paulo. Em prédio próprio situado na avenida Tucuruvi (atual subprefeitura Santana/Tucuruvi/Mandaqui) foi instalado a sede do distrito, no qual possuía o juizado de paz, registro civil e tabelionato.



Topo