Saúde

Baixas temperaturas: ambiente perfeito para difusão das doenças respiratórias

Tosses, espirros, dificuldade para respirar, falta de ar e eventuais idas ao pronto-socorro são alguns dos sintomas do inverno que se aproxima e já dá as caras neste outono.

Gripe, resfriado, crises de asma e pneumonia são algumas das doenças respiratórias que têm seus índices elevados em virtude do aumento do tempo em que permanecemos em ambientes fechados, lotados de pessoas e com pouca circulação de ar. É este o cenário ideal para o contágio de diversas doenças infecciosas respiratórias.

É difícil a prevenção total por conta da variação climática, mas com alguns cuidados é possível passar o inverno sem nenhum desses males:

  • Agasalhar-se bem, evitando roupas leves nos dias mais frios e fugir da chuva são recomendações fundamentais. O choque térmico agride as vias aéreas, facilitando as infecções;
  • Alimentação equilibrada, horas regulares de sono e atividades físicas são imprescindíveis para a melhora da defesa do organismo;
  •  O ambiente deve estar sempre ventilado e se possível, com uma temperatura agradável;
  •  Não deixe de ingerir líquidos. Além de hidratar, ajuda a manter a temperatura normal do corpo;
  • Lave as mãos com frequência, pois elas têm um grande poder de transmissão de agentes infecciosos;
  • Se tiver mais de 60 anos ou for portador de doença pulmonar crônica, vacine-se contra a gripe;
  • Garanta condições gerais de higiene pessoal em roupas e no ambiente;
  • A vacinação deverá estar em dia.

Com estes hábitos, mesmo em contato com o vírus, a pessoa pode não desenvolver a infecção.

foto: Fotolia/Subbotina Anna



Topo