Bares e restaurantes de São Paulo reabrem a partir de segunda (6)

0
216

A partir de segunda-feira (6), a cidade de São Paulo reabrirá bares, restaurantes, salões de beleza e barbearias. A medida foi anunciada nesta sexta-feira (4) pelo prefeito Bruno Covas (PSDB).

A capital paulista já havia recebido autorização da reabertura desses setores desde o dia 26 de junho, quando a cidade passou para a Fase 3 (Amarela) do Plano São Paulo. Assim como aconteceu na última flexibilização, Covas decidiu aguardar alguns dias para avaliar os “bons resultados”, segundo Covas, no combate ao coronavírus (covid-19).

Além da reabertura, a Fase 3 permite que os comércios já reabertos possam funcionar por mais tempo e receber mais pessoas, confira:

Fase 3 – Amarela

  • Atividades imobiliárias – normalmente;
  • Concessionárias – normalmente;
  • Escritórios – normalmente;
  • Bares e restaurantes – Apenas ao ar livre, 6h de funcionamento e capacidade reduzida (40%);
  • Comércio de rua – 6h de funcionamento e capacidade reduzida (40%);
  • Shopping Center – 6h de funcionamento e capacidade reduzida (40%);
  • Salão de beleza – 6h de funcionamento e capacidade reduzida (40%).

Ao longo dessa semana a Prefeitura tem recebido os protocolos sanitários dos novos setores, no qual terá que garantir a higienização e o isolamento social dentro do estabelecimento comercial.

Além da capital paulista, as cidades do ABC e de Taboão da Serra também se mantiveram na Fase 2.

Antecipação de reabertura

No mesmo anúncio, o Prefeito decidiu antecipar a reabertura de academias, previstas para acontecer somente na Fase 4 (Verde). A volta desse setor será discutida junto com a Vigilância Sanitária, no entanto serão reabertas com 30% de sua capacidade, 10% a menos do que os setores previstos para a Fase 3.

Cinemas e teatros reabrirão em 27 de julho em SP

O governador João Doria (PSDB) autorizou a volta às atividades culturais, como cinema, teatro, museu e entre outros, porém a região terá que se manter por 28 dias consecutivos na Fase 2, o que, pela projeção, permitirá a reabertura na capital paulista em 27 de julho.

Critérios da classificação do Plano São Paulo

Para as regiões se classificarem dentro de cada fase do Plano São Paulo, será avaliado:

  • ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTIs);
  • total de leitos por 100 mil habitantes;
  • variação de novas internações, em comparação com a semana anterior;
  • variação de novos casos confirmados, em comparação com a semana anterior;

variação de novos óbitos confirmados, em comparação com a semana anterior.