Bares e restaurantes devem reabrir em SP a partir do dia 6/07

0
117

O prefeito Bruno Covas (PSDB) anunciou no inicio da tarde de hoje (26) que bares e restaurantes voltarão a funcionar, a partir do dia 6 de julho, segunda-feira. No mesmo anuncio, o governador João Doria (PSDB) declarou que a capital paulista avançou para a Fase 3 (Amarela) do Plano São Paulo.

Além da cidade de São Paulo, avançaram para a Fase 3 as sub-regiões do ABC e de Taboão da Serra. Além da permissão da reabertura de bares e restaurantes, nesta nova etapa os comércios poderão funcionar por até 6h e ampliarão sua capacidade para até 40% de clientes.

Segundo Covas, só serão reabertas bares e restaurantes a partir da apresentação dos protocolos sanitários, igual ao que ocorreu na última Fase Laranja, no qual a reabertura ocorreu de forma gradual.

Na Fase 3 (Amarela) é permitido a reabertura de:

  • Atividades imobiliárias – normalmente;
  • Concessionárias – normalmente;
  • Escritórios – normalmente;
  • Bares e restaurantes – Apenas ao ar livre, horários reduzidos e capacidade reduzidas (40%);
  • Comércio de rua – com horários reduzidos e capacidade reduzidas (40%);
  • Shopping Center – com horários reduzidos e capacidade reduzidas (40%);
  • Salão de beleza – com horários reduzidos e capacidade reduzidas (40%).

Aumento de casos no interior

Na última quinta-feira (25), as cidades do interior de SP superaram o número de mortes por coronavírus (covid-19) da capital paulista. Esse resultado revelou que a doença tem avançado pelo São Paulo.

Em razão deste aumento, grande parte do estado voltou para a Fase 1 (Vermelha) do Plano São Paulo, a etapa mais restritiva da quarentena. Confira abaixo:

Mapa Plano São Paulo atualizado – Imagem: Divulgação / Governo de SP

Segundo dados do Governo de São Paulo, a média estadual de casos de infectados por coronavírus subiu 35%, enquanto que a taxa de internações caiu 2%. A taxa semanal de mortes por covid-19 subiu 11% em relação à reclassificação da semana passada.

Até esta sexta-feira (26), o mês de junho registrou 138.889 novos casos em relação a maio, que teve 81 mil infecções confirmadas no período. Já as internações de junho somaram 46.092, com queda em relação ao total de 46.735 do mês anterior. As mortes por covid-19 em junho vitimaram 6.144 pessoas no Estado, ante 5.240 em maio.

Critérios da classificação do Plano São Paulo

Para as regiões se classificarem dentro de cada fase do Plano São Paulo, será avaliado:

  • ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTIs);
  • total de leitos por 100 mil habitantes;
  • variação de novas internações, em comparação com a semana anterior;
  • variação de novos casos confirmados, em comparação com a semana anterior;
  • variação de novos óbitos confirmados, em comparação com a semana anterior.

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil