Brasil Game Show

#BGS10: Um grande passo para a conquista de vários sonhos

2017 marca a décima edição da BGS, já considerada a maior de todos os tempos: 200 lançamentos, 250 marcas, mil youtubers, 20 convidados especiais, dez campeonatos. Quatro dias históricos!

Muitos sabem das dificuldades de se trabalhar com os próprios sonhos. Algumas vezes, por falta de subsídios e renda, outras por preguiça e até por conta do preconceito enraizado que não nos permite sonhar, ainda mais numa sociedade que exige e estimula a competitividade.

Porém, em alguns momentos, a história é capaz de abrir portas, principalmente àqueles que não desistem de suas aspirações e devaneios. Este é o caso de Marcelo Tavares, fundador da maior feira de games da América Latina, a Brasil Game Show.

Marcelo Tavares, fundador da BGS

Gamechurrasco

O que poucos sabem é que Marcelo começou sua carreira gamer a passos curtos: seu primeiro evento foi realizado numa churrascada regada a jogos e picanha. Com aproximadamente cem visitantes presentes numa escola de computação na qual Marcelo dava aulas, além de um churrasqueiro contratado, seu primeiro evento foi um fracasso diante do público.

Paixão que ultrapassou fronteiras

Foi em 2009 que, após ter adquirido boas e más experiências em sua carreira profissional, principalmente como jornalista de games e agente imobiliário, Marcelo deu luz a seus sonhos de infância: reunir o máximo possível de fãs de videogames com os quais pudesse compartilhar suas coleções e histórias. Isso porque, durante toda sua vida e tentativas de tornar seu “hobby” rentável, sua família viu suas “jogatinas” com maus olhos, principalmente quanto a trabalho e profissionalismo.

Podemos considerar a BGS mais que uma feira de games: é um evento que traduz e compartilha a paixão dos gamers brasileiros com o resto do mundo. Marcelo, atualmente, é o maior colecionador de itens relacionados à indústria gamer no país, contando com mais de 350 consoles diferentes e aproximadamente 3.500 jogos.

Atari

O início

Marcada por um lançamento bastante criticado em 2009, a feira era denominada como Rio Game Show, por tentar reunir um público mais regionalizado.

O fraco desempenho da primeira feira é atribuído por Tavares à falta de uma boa logística que suportasse todo o público. Afinal, desde 1990 esse universo estava em ascensão não só no Brasil, mas também no mundo.

Para o fundador da feira, a segunda edição da Rio Game Show marcou o verdadeiro nascimento de seu sonho na prática.

Foi a partir da edição de 2010 que a feira passou da instância regional à nacional, atingindo nos anos seguintes o sucesso internacional.

Do Rio para o Brasil: nasce a BGS

As atrações da terceira edição da feira – já denominada BGS – eram muitas, mas a presença de grandes marcas como a Sony – que pela primeira vez trouxe seus desenvolvedores oficiais ao Brasil –, além do lançamento da 1a Copa América de StarCraft II, patrocinada pela Blizzard, e do comparecimento de um dos produtores do renomado Mortal Kombat, Hector Sanchez – que estará na feira este ano –, foram verdadeiras realizações: para Marcelo e para os fãs que, pela primeira vez, poderiam estabelecer contato direto com seus “ídolos” e anseios.

Mortal Kombat

A maior da América Latina

Após o sucesso da feira de 2010, tudo se tornou mais “fácil” aos organizadores do evento. Tanto que, logo em 2011 foi realizada a quarta edição da BGS, que lotou por completo o Centro de Convenções SulAmérica com seus 60 mil visitantes. Este número marcou a edição, que passou a ser a maior da América Latina.

Foi em 2011 que, além de quebrar marcas históricas, a BGS passou a promover ações sociais. Pela primeira vez, a BGS fez uso de sua forte popularidade e influência para incentivar as doações de alimentos, que chegaram a dez toneladas, destinadas à Casa Ronald, que tem como objetivo a inclusão social de pacientes com câncer.

Nova casa, antigas tradições

Já a quinta edição da feira, realizada em 2012, também foi um marco de novidades aos fãs: do Rio de Janeiro para Sampa. A capital paulista era a mais indicada, muito por conta do alto número de gamers e fãs que vivem por aqui, e também por muitas empresas da área manterem suas sedes na cidade.

Além de inaugurar uma nova casa, aqui na Zona Norte, no Expo Center Norte, a BGS também incentivou a doação de alimentos, que bateu o recorde com 40 toneladas arrecadadas em 2012. Outra marca quebrada pela BGS de 2012 foi a de público, com aproximadamente 100 mil visitantes, número maior que a expectativa. A edição também marcou o lançamento da oitava geração dos consoles, principalmente do inovador Wii U. A edição colocou a BGS entre os mais importantes eventos no cenário internacional de games.

O céu é o limite

Mais histórias estão no livro que conta a trajetória da Brasil Game Show.

As próximas edições do evento abririam ainda mais as portas: as BGS de 2013 e 2014 mudaram o patamar das feiras de tecnologia pelo país e quebraram novos recordes de público.

A BGS aproximou os milhares de fãs do universo gamer e de jogos que pareciam muito distantes de nossa realidade, pois, até aquele momento do país, muitos brasileiros tiveram que driblar leis abusivas para terem acesso ao mercado de games.

Na época, quem realizava a fiscalização e avaliação da faixa indicativa dos jogos era o Ministério da Justiça.

Mas, com grande apoio da BGS, além de sua ampla divulgação e força popular, o próprio ministério passou a utilizar os critérios de avaliação do sistema internacional de classificação etária, o International Age Rating Coalition (IARC), minimizando a imensa burocracia que ainda existe para a compra de jogos.

Entre os recordes quebrados pela BGS, está o de público, com 250 mil visitantes somados entre os dias do evento A arrecadação de alimentos pela própria feira também superou marcas, chegando a 50 toneladas.

 

Gameterapia e ações sociais

Assim como nas edições anteriores, a Brasil Game Show 2017 também vai incentivar a doação de alimentos como forma de pagamento pelos ingressos. Além do valor da meia-entrada, o visitante também deverá doar, no mínimo, um quilo de alimentos não perecíveis para participar do evento.

Gameterapia, ação realizada na Casa de David

Desta vez, todas as doações arredadas serão direcionadas à Casa de David, uma ONG que utiliza jogos de videogame como método de tratamento aos seus assistidos, desde deficientes intelectuais até paraplégicos. A Associação Pais e Amigos Excepcionais (APAE) de São Paulo e as Casas André Luiz, também serão contemplada pelas ações sociais.

 

E a Brasil Game Show de 2017?

Como já apresentado pelo SP Norte, as principais atrações da BGS #10 serão o aclamado produtor Hideo Kojima; o “Brasil Game Jam”, um concurso para designers com o sonho de trabalhar no desenvolvimento de jogos; a competição “Cosplay Zone Kinoplex”, que terá Nolan Bushnell como um dos jurados e a grande novidade: o BGS Talks. Aliás, a feira retorna à Zona Norte, onde esteve de 2012 a 2015.

Hideo Kojima

Os visitantes ficarão mais perto do que nunca de nomes como os próprios Kojima e Nolan Bushnell, criador do icônico Atari, além de presenciarem palestras de outros nomes como Hector Sanchez, ex-produtor do Mortal Kombat.

Porém, nada se compara à experiência de testar em primeira mão jogos recém-lançados. Pensando na ansiedade dos fãs, aqui estão os alguns nomes anunciados no evento:

Assassin’s Creed Origins

Nesta nova história, o amado assassino, protagonizado por Bayek, um guerreiro antigo já vivia antes mesmo da guerra entre os Assassinos e os Templários, terá que explorar a as magníficas paisagens do Egito Antigo para achar sua justiça e cumprir com sua missão. Classificado como o primeiro episódio de todos os outros Assassin’s Creed, ou o início da história da guerra entre Templários e Assassinos, Bayek carrega consigo a responsabilidade de dar o pontapé primordial a está grande franquia.

Assassins Creed Origins

Call of Duty: WWII

No estande da Activision, os fãs terão à disposição um dos mais esperados jogos do ano, e que carrega consigo uma legião de fãs. Trata-se do jogo de guerra Call of Duty: WWII, que volta às origens com novos personagens e protagonistas, além de um cenário já conhecido e experimentado pelos gamers: a Segunda Guerra Mundial. Então, prepare-se para muita emoção, efeitos gráficos de máxima qualidade e uma grande história para contar.

Far Cry 5

Dessa vez, a aventura toma uma nova forma e as principais diferenças aos antecessores de Far Cry 5 estão na nova paisagem, que deixa locais exóticos para abrigar a cidade de Hope County, no estado de Montana (Estados Unidos). Além de todas as atividades ao ar livre que marcam a jogabilidade e a experiência de todos os Far Cry, a história girará em torno de um culto extremista que tomou conta da cidade e agora leva a anarquia e a violência aos moradores locais. Seu dever, é claro, destruir a tirania que assola a pequena cidade de Montana e trazer a paz aos seus moradores. Porém, você não estará sozinho. Durante a empreitada, forças rebeldes disponibilizarão instrumentos e colegas para ajudar na jornada.

Abertura

Está inaugurada a 10ª edição da Brasil Game Show, no Expo Center Norte 👍🎮😃

Posted by Jornal SP Norte on Wednesday, October 11, 2017

FOTOS DO DIA

#BGS10: Um grande passo para a conquista de vários sonhos


Topo