Bolsonaro afirma que auxílio emergencial não será prorrogado para 2021: “agora acabou”

0
226

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou na noite desta quinta-feira (10) que o auxílio emergencial não será prorrogado além das cinco parcelas já previstas.

“A gente lamenta, eram três meses, nós prorrogamos para mais dois, cinco meses, e agora acabou. Criamos um outro auxílio emergencial, não mais de R$ 600, mas de R$ 300, não é porque eu quero pagar menos não, é porque o Brasil não tem como se endividar mais”, disse durante uma live transmitida em suas redes sociais.

Bolsonaro justificou que uma nova prorrogação do auxílio poderia aumentar o endividamento do país

“Não vai ter uma nova prorrogação porque o endividamento cresce muito, o Brasil perde muito, perde confiança, juros podem crescer, pode voltar a inflação”.

O presidente anunciou no inicio de setembro a extensão do auxílio por meio de medida provisória. O valor das parcelas que serão pagas até dezembro é de R$ 300.