Bolsonaro desautoriza ministro da Saúde e diz que não comprará vacina chinesa contra covid

0
49

Após o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciar um acordo com o estado de São Paulo para a compra de 46 milhões de doses da vacina chinesa contra o novo coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro usou as redes sociais para avisar que a Coronavac não será comprada pelo governo federal.

Ao responder o comentário de um seguidor que pediu que a vacina não seja comprada, o presidente respondeu, em caixa alta, que “NÃO SERÁ COMPRADA!”

Bolsonaro também reagiu ao comentário de outro internauta que acusou Pazuello de ser traidor. “Qualquer coisa publicada, sem comprovação, vira TRAIÇÃO”, respondeu o presidente.

Ao comentar a postagem de outro internauta, Bolsonaro também disse que “tudo será esclarecido hoje. Tenha certeza, não compraremos a vacina chinesa. Bom dia”.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, ainda não se manifestou sobre o assunto. Na terça-feira (21), ao anunciar o acordo, ele afirmou que a vacina chinesa seria a vacina do Brasil.

Pazuello também disse que as vacinas seriam fabricadas e aplicadas no inicio de janeiro de 2021.