São Paulo

Brasil registra mais de 1 mil mortes por coronavírus em apenas 24h

Nas últimas 24h, o Ministério da Saúde contabilizou 1.179 novas mortes causadas pelo coronavírus (covid-19) no Brasil. Esse número é o novo recorde desde o inicio da pandemia e representou um aumento de 7% no total de número de mortes, que hoje soma 17.971.

Segundo a Pasta, a letalidade (número de mortes por quantidade de casos confirmados) ficou em 6,6% e a mortalidade (número de óbitos pela quantidade da população) foi de 8,6%.

No mesmo período, houve um aumento de 17.408 novos casos da doença, considerada a maior marca até então. No total, 271.628 pessoas foram infectadas. O resultado marcou um acréscimo de 6,8% em relação a ontem, quando o número de pessoas infectadas estava em 254.220.

Vale lembrar que o número de mortes não significa que as mais de 1 mil vítimas morreram em apenas um dia. Segundo o ministério da Saúde, 225 delas ocorreram nos últimos 3 dias.

Avanço do coronavírus pelo Brasil

O Brasil é o terceiro país com mais casos confirmados da doença pelo mundo, segundo a Universidade Johns Hopkins, ficando atrás apenas de Estados Unidos e Rússia, e superando Reino Unido, Itália e Espanha.

Apesar do alto número, o país está em 110º no ranking de nações que mais fazem testes, segundo o site World o Meters (que coleta dados mundiais).

Em razão da falta de testes, especialistas e instituições avaliam que no Brasil há uma subnotificação brutal. Pesquisadores da USP (Universidade de São Paulo) e UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), avaliam que o número de contaminados pode ser até 15 vezes maior do que o divulgado pela Pasta.

Pessoas recuperadas

O número de pessoas recuperadas pela doença ultrapassou a marca dos 100 mil, segundo a pasta da Saúde. Até o momento, 106.794 pessoas se curaram da covid-19 no país, o que representa 39,3% do total de casos confirmados até o momento. Outras 146.863 pessoas estão sendo acompanhadas (54,1%) pelos profissionais de saúde.

São Paulo

O Estado de São Paulo também registrou o maior número de mortes pela doença nesta terça-feira (19) com 324 novos óbitos.Outro estado que bateu este mesmo recorde negativo foi Rio de Janeiro, com 227 mortes.

Com esses resultados, São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no país, concentrando o maior número de falecimentos (5.147). O estado é seguido pelo Rio de Janeiro (3.079), Ceará (1.856), Pernambuco (1.741) e Amazonas (1.491).

Por conta do alto número de pessoas contaminadas na capital paulista, o que leva os hospitais a trabalharem em seu limite, a taxa de ocupação de leitos de UTI na cidade é de 89%.

Em razão disso, o prefeito da capital paulista Bruno Covas (PSDB) adiantou dois feriados para essa semana a fim de aumentar a taxa de isolamento social.

 




Warning: A non-numeric value encountered in /home/jornalspnorte/www/wp-content/themes/jornalspnorte/footer.php on line 3
Topo