Caixa reduz juros do crédito imobiliário

0
511
Brasília - Brasileiros aproveitam o sábado para sacar o FGTS inativo durante a segunda etapa do liberação do FGTS nas agências da Caixa Econômica (José Cruz/Agência Brasil)

Neste ano a Caixa Econômica Federal vem adotando uma série de ações que prometem ajudar o mercado de imóveis. A mais recente aconteceu no dia 8 de outubro, terça-feira, quando o banco reduziu em até 1 ponto percentual as taxas de juros para os financiamentos imobiliários com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimos (SBPE).

A medida passou a valer no dia 14 de outubro, segunda-feira. Com a decisão, a menor taxa passou de 8,5% para 7,5% ao ano e a maior caiu de 9,75% para 9,5% para o mesmo período.

A ação é válida para crédito com saldo devedor atualizado pela Taxa Referencial (TR) no âmbito do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e do Sistema Financeiro Imobiliário (SFI).

A diferença entre os dois sistemas é que o SFH é destinado para financiamentos de imóveis com valor mais baixo e com cobertura do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Já o SFI é para financiamentos de imóveis mais caros sem cobertura do FGTS.

Histórico

Em junho deste ano a Caixa adotou medida semelhante. Na ocasião o banco reduziu em até 1,25 ponto percentual as taxas de juros para financiamentos pelo SBPE, além de alternativas de renegociação. Por conta dessa atitude, mais de 114 mil clientes conseguiram regularizar suas dívidas, segundo a Caixa.

Linha de crédito  Caixa

Lançada em agosto, a linha substitui TR, definida pelo Banco Central e considerada pelo presidente da Caixa, Pedro Guimarães, como baixa previsibilidade, pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), mais uma taxa fixa.

A medida privilegia a pessoa que é boa consumidora, ou seja, quem têm boas relações com o banco pagará taxas menores. O valor da parcela será recalculado mensalmente, conforme o IPCA mais recente.