Câmara promove audiência pública para discutir volta às aulas na terça (28)

0
167

Na próxima terça-feira (28), às 11h, a Câmara Municipal de São Paulo promove uma audiência pública para discutir a volta das aulas nas escolas municipais. A previsão do Governo de São Paulo é de que as atividades escolares sejam retomadas presencialmente em 8 de setembro.

A proposta estava prevista para ser votada na última quarta (22), porém ela foi adiada para a semana seguinte (29) com a justificativa de que o texto deve ter mais tempo de discussão.

A gestão municipal encaminhou a proposta para o retorno das aulas presenciais no dia 15 de julho. No entanto, o texto prevê algumas exigência para o retorno das aulas, são elas:

  • A aprovação automática de todos os estudantes;
  • Realização de aulas extras de recuperação para todas as séries;
  • Ampliação da permanência do aluno na escola por opção ou indicação da Secretaria Municipal de Educação;
  • Destinar dinheiro para que a rede privada acolha a demanda de alunos que tenham deixado a rede particular;
  • Contratação emergencial professores e auxiliares técnicos temporários para substituir servidores afastados por causa da pandemia;

A volta as aulas como a progressão automática dos estudantes são temas que estão gerando bastante polêmica, tanto entre os vereadores como entre as famílias. Isso é apresentado por meio de uma pesquisa do Datafolha, no qual aponta que 76% dos brasileiros são contra a voltas as aulas neste ano.

Segundo a proposta da Prefeitura, para compensar a progressão automática, os alunos terão um grande ciclo de recuperação que irá durar 2 anos. De acordo com o secretário municipal da Educação, Bruno Caetano, ” Não vale fazer a retenção, a reprovação dos alunos nesse não uma vez que o programa de recuperação deve se estender durante todo o ano que vem”.

Volta as aulas das escolas estaduais

O Governo de São Paulo anunciou que deverá retornar as aulas em todo o Estado no dia 8 de setembro. No entanto é preciso que todas as regiões de São Paulo estejam na fase 3-Amarela do Plano São Paulo por 28 dias seguidos.

Atualmente , apenas a cidade de São Paulo e as cidades localizadas nas regiões da Baixada Santista, Registro e as sub-regiões Leste (Alto Tietê) e Oeste (Osasco) da Grande São Paulo avançaram para a Fase 3 Amarela.