Cantareira Norte Shopping estreia em marketplace inédito no setor de shopping centers no Brasil

0
22

Perto de completar cinco anos em operação, o Cantareira Norte Shopping tornou-se referência na Zona Norte  Durante a pandemia, criou estratégias para viabilizar o atendimento aos clientes e manter os negócios aos lojistas, como delivery e drive-thru, e, com isso, driblou a crise econômica. Fechou 2020 em expansão, com a abertura de novas lojas e inaugurações previstas para este ano. Agora, a novidade é a estreia em um marketplace inédito no segmento de shopping centers no Brasil

Esse marketplace reúne dezenas de empreendimentos de diversas partes do país em uma plataforma online. Nela, o Cantareira Norte Shopping estará com um mix de lojas como: Morana, Tim, Clube Melissa, Havaianas, entre outras.

“As expectativas com o projeto são otimistas, já temos a confirmação de dezenas de lojas. O varejo percebeu que o cliente hoje é digital, compra on e off line. Portanto, temos que ser uma opção para ambos os perfis se desejarmos atender às necessidades de consumo em 360º. Além disso, essa união do setor deve fortalecer ainda mais o nosso mercado, além de movimentar a economia”, comenta Geraldo Carvalho, superintendente do Cantareira Norte Shopping.

 

Sobre o marketplace

A estratégia de marketplace começou a ser desenhada nos fóruns de tomada de decisão das companhias Lumine Soluções em Shopping Center e Terral Shopping Centers, anteriormente à pandemia. Com o período de ‘lockdown’ dos centros comerciais, o que era tendência e desejo de futuro, passou a ser uma necessidade a ser atendida no curto prazo.

Os shoppings participantes estão localizados nas regiões Nordeste, Centro-oeste, Sudeste e Sul do país, nesta primeira fase, e as plataformas começarão a entrar no ar até o final do mês de fevereiro.

“Apostamos neste modelo de negócio que cria oportunidade para lojistas de todos os portes, especialmente pequenos e médios, que muitas vezes ainda não têm um ambiente de e-commerce, participarem desta iniciativa digital e ganharem mais um canal de vendas”, comenta Claudio Sallum, sócio da Lumine, idealizador da iniciativa.

Um dos pontos focais do empreendimento é o lojista que pode tirar o máximo da possibilidade de venda por meio da nova plataforma. A começar pela taxa que é muito abaixo do valor praticado no mercado. Nela, já estão incluídas as remunerações pela gestão do marketplace, operação da plataforma tecnológica, meio de pagamento e sistema antifraude. Para a equipe de vendas das lojas físicas, a vantagem está em explorar na plataforma imagens diferenciadas, com descrição dos produtos, como uma vitrine virtual, que poderá ser utilizada como oportunidade de divulgação para potenciais clientes.