Acontece

Cerca de 1,5 milhão de contas brasileiras são banidas do WhatsApp

De outubro de 2018 – antes do segundo turno da eleição presidencial – até setembro deste ano, o aplicativo de conversa WhatsApp baniu cerca de 1,5 milhão de contas brasileiras. Segundo a empresa, as contas eram suspeitas de uso de robôs, disparo em massa de mensagens e disseminação de fake news e discurso de ódio.

A estimativa do número foi obtido a partir dos comunicados oficiais da empresa. Segundo o aplicativo, em média 31 mil contas são banidas por semana no Brasil devido ao uso irregular da plataforma. Com exceção do período da eleição de 2018, quando eram banidos 80 mil contas por semana.

Devido esses dados, o Brasil tornou-se campeão de banimentos pelo mundo. O levantamento da empresa mostrou que 2 milhões de contas são banidas por mês pelo globo, totalizando 22 milhões se observado o mesmo período, deste número, 8% são no Brasil.

Campanha eleitoral

Segundo reportagem do UOL, 80% de uma rede de desinformação pró-Bolsonaro, com práticas de robôs e disparo em massa de mensagens, continuava ativa no WhatsApp após a eleição.

No entanto vale destacar a mudança no tom de suas mensagens, pois durante a eleição eram disseminadas propagandas a favor do candidato e informações falsas de seus adversários. Após a eleição, o conteúdo passou a defender o presidente, realizando ataques a notícias e a jornalistas que criticavam a postura e as declarações de Bolsonaro.

Banimento automático

A empresa possui um mecanismo que detecta atividades “anormais”, sendo assim, a maioria dos banimentos ocorrem de maneira automática, sem a necessidade de um usuário denunciar. Segundo documentos divulgado pelo WhatsApp: “uma conta que registrou cinco minutos de tentativas de enviar 100 mensagens em 15 segundos é quase que certa de estar engajada em abuso”.

Fonte: Uol



Topo