Com reservas, Palmeiras só empata com Ituano e deverá jogar na segunda-feira

0
460

Em uma atuação muito ruim, com show de passes errados e falhas individuais, Palmeiras e Ituano empataram em 2 a 2 e protagonizaram um fraco jogo no Novelli Júnior, que serviu para mostrar ao técnico Oswaldo de Oliveira que a diferença dos titulares para alguns de seus reservas é abissal e isso pode ser um problema ao longo da temporada. 

Com o resultado, o Palmeiras acabou em quarto lugar na classificação geral e enfrenta nas quartas de final o Botafogo, de Ribeirão Preto, provavelmente na segunda-feira. A data será definida nesta quinta-feira.

Importante lembrar que o time do Palmeiras foi quase todo reserva, entretanto, chamou a atenção a preguiça e a bagunça tática que a equipe alviverde apresentou durante a maior parte da partida. Não conseguiu dar um chute a gol com perigo no primeiro tempo e quem poderia fazer a diferença, pouco acrescentou.

O nome do diferencial seria de Valdivia. O chileno até começou bem, carregando a bola, dando seus dribles e recebendo as já conhecidas pancadas dos adversários. Entretanto, o meia ficou muito próximo da área e isso fez com que ele participasse pouco da criação das jogadas. A função ficou com Maikon Leite e Rafael Marques, que não conseguiram acertar dois passes seguidos sem erros. 

A sorte dos comandados de Oswaldo de Oliveira era que o Ituano também não tinha muito o que oferecer. Ele até mostrava um pouco mais de vontade e faltava qualidade técnica.

Pelo menos melhorou. No intervalo, o treinador colocou Robinho no lugar de Valdivia, com o intuito de tentar organizar melhor a equipe. Houve, de fato, uma pequena melhora, e o time passou a mostrar indícios de que poderia dominar o jogo.

Aos 7, após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Rafael Marques encher o pé e colocar o Palmeiras na frente. Parecia que iria decolar e ganhar com facilidade, mas Nathan – que estreou no ano – personificou a mediocridade da partida. Aos 15, ao tentar cortar um passe, chutou para trás e ajeitou na medida para Clayson tocar por cima de Aranha e empatar.

E os dois gols tão próximos mudaram o cenário da partida. O Ituano conseguiu enxergar um dos problemas do rival, algo que o Palmeiras não fez. Assim, o time da casa passou a explorar mais o seu lado direito e em uma dessas tentativas conseguiu virar o placar. Aos 25, após uma rápida jogada nas costas de Victor Luis Ricardinho recebeu e tocou na saída de Aranha.

Com a vantagem, o Ituano passou a segurar a bola e fazer cera. E o Palmeiras, estabanado, partiu com tudo para cima até que, aos 38, Robinho recebeu na frente da área, chutou, a bola desviou na zaga e sobrou para João Pedro bater cruzado e empatar, para evitar que a má atuação da equipe fosse agravada com a derrota.

FICHA TÉCNICA

ITUANO 2 X 2 PALMEIRAS

ITUANO – Fábio; Dick, Leo, Naylhor e Peri; Ewerton (Pacheco), Jonatan Lima, Claudinho e Cristian (Guilherme); Ricardinho e Clayson (Djavan). Técnico: Tarcísio Pugliese.

PALMEIRAS – Aranha; João Pedro, Nathan (Victor Ramos), Jackson e Victor Luis; Gabriel, Renato, Valdivia (Robinho), Maikon Leite (Cristaldo) e Rafael Marques; Leandro Pereira. Técnico: Oswaldo de Oliveira. 

Gols: Rafael Marques, aos 7; Clayson, aos 15; Ricardinho, aos 25; e João Pedro, aos 38 do segundo tempo.

ÁRBITRO – Antonio Rogério Batista do Prado.

CARTÕES AMARELOS – Ewerton, Jackson e Renato, Dick, Claudinho, Victor Luis, Clayson, Leandro Pereira e Naylhor.

PÚBLICO – 5.545 pagantes.

RENDA – R$ 205.729,00 

LOCAL – Estádio Novelli Júnior, em Itu.

fonte: Estadão Conteudo

foto:  Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação