Gastronomia

Comidas típicas são o grande destaque das Festas Junina e Julina

Ainda da tempode aproveitar as delicias da Festa Junina. As festas, que começam em junho e terminam só no final de julho, reúne uma fartura de deliciosas comidas salgadas e doces. Conheça um pouco mais da culinária típica da Festa Junina/Julina:

  • Milho – Existem pratos feitos com milhos que podem variar conforme a região. A pamonha é mais comum nos estados de Goiás e Minas Gerais. A polenta é tradicional entre os gaúchos. Já no nordeste é o cuscuz, que pode ser consumido com carne-seca ou ovo cozido.
  • Amendoim – Doce ou salgado, o amendoim torrado também é muito apreciado nas Festas Juninas. Porém, ele também pode servir de ingrediente para algumas delícias como a paçoca doce, pé-de-moleque e outras receitas.
  • Bolos – Além do bolo de milho e do bolo de fubá, o bolo de mandioca (macaxeira ou aipim), é uma das grandes tradições das Festas Juninas.
  • Quentão – A bebida é servida bem quente e é feita com gengibre, canela, pinga ou vinho.
  • Maçã do Amor – Nada mais do que a fruta mergulhada em calda de açúcar. Faz sucesso entre os casais durante as festas;
  • Batata-doce -Assada na fogueira, é destaque em vários lugares;
  • Pinhão cozido – Nas regiões serranas do sul e sudeste, é uma iguaria que pode ser apreciada sozinha ou como ingrediente de alguns pratos;
  • Arroz-doce -Muito comum nas festas em Minas Gerais.

História

A Festa Junina é celebrada no Brasil desde o século XVII, no qual se comemoram os santos católicos João, Antônio e Pedro. Contudo, essas festas têm origem nos rituais dos antigos povos germânicos e romanos que prestavam homenagem aos deuses para garantir boas plantações.

Nas festas eram acesas fogueiras e balões, havia dança e música. Durante a Idade Média, com a expansão do cristianismo, essas festividades passaram a ser assimiladas pela Igreja Católica, substituindo os deuses pagãos pelos santos.



Topo