Imóveis

Como escolher a administradora do condomínio?

Na Edição anterior, falamos da importância da escolha certa da Administradora para o condomínio. Mas como escolher? A seguir algumas dicas:

– Peça indicação de outros síndicos;

– Informe-se sobre a idoneidade da Administradora e peça a mesma uma relação dos condomínios administrados, com nome e telefone dos síndicos e condomínios;

– Existem muitos casos de administradoras-fantasmas, portanto procure conhecer a estrutura da administradora, e se ela possui cede própria;

– Um Ponto importante é saber se a administradora possui departamento jurídico próprio, ou se ela conta com sistema on-line para tirar dúvidas dos síndicos e condôminos;

– Verificar se a administradora possui profissionais habilitados a exercer a função, como administrador, contador, advogado, entre outros;

– Procure na Internet informações sobre a administradora, como em sites de reclamações e site da própria administradora onde ela possa prestar contas e dar informações aos seus clientes;

– Exija certidões Civil e Criminal dos sócios da empresa e certidões negativas de INSS e FGTS;

– Verifique se no contrato existe alguma cláusula especificando que a administradora é responsável pelo pagamento de multas, decorrentes de seus eventuais erros. Exemplo: se ela não recolher o imposto dos funcionários no prazo, quem vai arcar com as multas?

– Desconfie de honorários muito baixos. O normal é cobrar uma taxa fixa para a administração ou entre 6% e 10% da arrecadação ordinária do condomínio.

– Verifique se os honorários cobrados são fixos ou vinculados a arrecadação do condomínio;

– Se a movimentação financeira é feita em conta “pool” ou em conta do próprio condomínio, o que facilita na hora da prestação de contas ao condomínio;

– Se a prestação de contas mensal/anual tem linguagem simples, de fácil compreensão, possibilitando o acompanhamento da aplicação dos recursos;

– Analise o Contrato: é normal algumas administradoras cobrarem valores extras para prestação de serviços não inclusos no contrato e não pertinentes a administração, como: Despesas de escritório (como cópias) e de transporte, certidões para órgãos públicos, homologação de demissão de funcionários, entre outros;

É imprescindível fazer a contratação de uma empresa capacitada para as peculiaridades desse segmento, como Assembleias, instruções aos Condôminos, orientações ao Corpo Diretivo, treinamento dos funcionários, contanto com profissionais de ponta, especializados nesse tipo de Condomínio, como a Full Time Administradora de Condomínios.

Solicite uma proposta sem compromisso, os serviços oferecidos, bem como planos de contratação exclusivos e personalizados ao que você necessita!

 

 

 

 

* POST PARCEIRO. O SP NORTE VALORIZA A ECONOMIA LOCAL, DE MODO A INCENTIVAR OS NEGÓCIOS EM NOSSA REGIÃO E, COM ISSO, LEVAR ATÉ VOCÊ AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS E INFORMAÇÕES.



Topo