Cão Cidadão

Como minimizar medo de barulhos e fogos

* Por Joilva Duarte, adestradora e franqueada da Cão Cidadão

Com as festas de fim de ano chegando, o que para nós é uma época de confraternização com amigos e com a família, muitos pets precisam ser previamente preparados para lidares com medos e pânicos que possam surgir diante de tantos barulhos como fogos, por exemplo.

A maioria dos cães tem medo de fogos e isso é um motivo de preocupação para a grande parte dos tutores. O ideal é ter tempo hábil para dessensibilizar barulhos e deixar o cãozinho mais confiante, mas considerando o período curto, e como uma medida de emergência, seguem algumas dicas que poderão minimizar o sofrimento do peludo.

Acostume-o aos sons característicos

Você pode começar o treinamento colocando sons de fogos de artifícios para ele ouvir em casa, no computador ou direto na televisão com o volume médio. Enquanto o barulho é ouvido pelo animal brinque bastante com ele, agrade-o com petiscos e carinho e vá, de forma gradual, aumentando esse som. Se perceber que o animal ficou assustado, reduza o volume e comece novamente, sempre respeitando os limites de seu pet.

Outro ponto importante nestes treinamentos é que o bichinho tenha um local seguro para se esconder caso sinta vontade. Este local pode ser sua casinha, mas mesmo para ter um abrigo que o amigo considere seguro é preciso acostumá-lo antes.  Para isso também é necessária muita associação positiva com o local: fique com ele próximo à casinha, jogue um petisco lá dentro, para que ele entre, ou dê um osso bem suculento para ele roer neste ambiente, fazendo com que se torne seu porto seguro.

Nunca prenda seu cãozinho na corrente, pois, com o medo, ele pode se enroscar e acabar se enforcando.

Deixe-o à vontade

Na virada do ano, se você perceber que o animal fica melhor dentro de casa, permita que ele fique lá até os barulhos cessarem. Você pode colocar o amigo em um quarto, deixar o rádio ligado e dar para ele algo bem gostoso para que se distraia e assim esqueça um pouco o medo.

Mas, atenção, é importante que isso seja feito antes que os barulhos mais intensos comecem, pois, depois de estar apavorado, dificilmente o cãozinho vai aceitar algum petisco ou gostosura.

Alguns casos são tão graves que precisam de medicação, por isso, consulte o médico veterinário de sua confiança, explique a situação e decidam juntos se há ou não a necessidade desse tipo de intervenção.

Outro item necessário é a identificação do amigo. Mantenha-o sempre identificado, pois, se mesmo com todos os cuidados houver uma fuga, as chances de que ele retorne ao lar são bem maiores.

O ideal é ter tempo para dessensibilizar o medo de os barulhos e deixar seu cãozinho mais confiante, mas com as dicas acima você pode proporcionar ao amigo mais bem-estar nestes períodos de festas.


CAO CIDADAOCriada por Alexandre Rossi, a Cão Cidadão atua há 15 anos com adestramento e comportamento animal. Oferece adestramento em domicílio, consultas comportamentais, além de uma agenda mensal de cursos e palestras. Tudo isso com muito amor e respeito. Para saber mais sobre a Cão Cidadão, entre em contato com a Central de Atendimento, pelo telefone (11) 3571-8138, ou acesse www.caocidadao.com.br.



Topo