PET

Como prevenir gripe canina?

O que pouca gente leva em conta é que neste período, casos de gripe canina podem se tornar mais frequentes. Conhecida como a Tosse dos Canis, ela é uma síndrome respiratória complexa transmitida por vírus ou bactérias que pode afetar animais de todas as raças e idades.

Deve ser levado em consideração que a Tosse dos Canis é altamente contagiosa, portanto exige alguns cuidados dos tutores. Alguns sinais de alerta são a tosse seca, secreção, falta de apetite e febre. Em casos mais graves, o pet pode também apresentar coriza e secreção nos olhos. Ao notar qualquer um desses sintomas, um veterinário deve ser consultado.

O diagnóstico pode ser feito por exames laboratoriais, que vão desde hemogramas de rotina até provas bioquímicas, ou mediante avaliação clínica do médico veterinário. Especialistas da área comentam que a doença pode ser transmitida aos animais sadios tanto pelo contato com um pet doente, como pelo ar e compartilhamento de vasilhas e brinquedos contaminados.

Por isso, a vacinação é a medida mais efetiva de prevenção. Quando não tratada, a doença pode causar complicações, como pneumonias. Em casos muito raros, a Tosse dos Canis pode levar o animal a óbito.

Conheça alguns hábitos que ajudam na prevenção da gripe canina

• Evite passeios com o cão em horários mais frios;
• Caso o cachorro fique na área externa da casa, providencie um abrigo que o proteja do vento, principalmente durante a noite;
• Evite choques térmicos, como exposição do animal a temperaturas baixas após um banho quente, por exemplo;
• Ao viajar com o seu cão ou sem ele (deixando-o hospedado em um hotel) procure antes o médico veterinário de sua confiança para que ele possa orientá-lo corretamente sobre a melhor prevenção para cada uma das situações.



Topo