Cultura e Lazer

Consciência Negra: Fábricas de Cultura terão mês especial

O Dia da Consciência Negra será comemorado na próxima terça-feira (20/11). Uma importante data para refletirmos sobre a situação da população negra não somente em São Paulo (é feriado na capital), mas em todo o mundo, além de celebrar a cultura desse povo.

A data também nos remete a Zumbi dos Palmares: morto há mais de 300 anos, em 20 de novembro de 1695, o líder do Quilombo dos Palmares deixou um legado de luta pelo fim da escravidão. As correntes se quebraram, mas muitas delas, invisíveis, ainda pairam na sociedade.

E uma dessas celebrações terá um mês inteiro de atividades, nas Fábricas de Cultura da zona norte. Em Cachoeirinha, Jaçanã e Brasilândia serão realizadas diversas ações culturais, como exibição de filmes, debates, oficinas e contação de histórias voltados à discussão da negritude e ancestralidade.

Apesar de já ter sido realizada, na última terça-feira (13/11), vale destacar o que rolou na Fábrica de Cultura da Brasilândia.  Aqui, a contação de histórias Meus Heróis é Menina mostrou que heroínas também fazem parte de nossa história, como a guerreira N’Zinga e a brasileira Luiza Mahin (foto ao lado), ex-escrava e líder de revoltas em favor da liberdade. São as heroínas e heróis desconhecidos, aqueles que os livros de história, muitas vezes, não contam. A personagem histórica também será tema de encontro na Fábrica do Jaçanã, na quinta-feira (22/11; confira programação completa no final da matéria).

Na Fábrica de Vila Nova Cachoeirinha, já rolou a atividade Adeola – Princesas Guerreiras, no último sábado (9/11). Na ação, as crianças aprenderam mais sobre mulheres protagonistas negras na história do mundo.

Já na Fábrica do Jaçanã, na próxima quarta-feira (21/11), o Projeto Bunekas vai levar à garotada bonecas de pano, que poderão ser criadas de acordo com características das crianças africanas: cor da pele, cabelo, acessórios culturais e roupas mostrarão a riqueza étnica e cultural do continente. Depois de prontas, os brinquedos serão doados aos pequenos que vivem em vários países da África.

Confira abaixo as próximas atividades. Acesse também o Facebook das Fábricas ou o site para mais informações.

Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha (Rua Franklin do Amaral, 1575 – Fone: 2233-9270)

Sabotage: Maestro do Canão – 21/11, às 15h

O racismo e o áudio visual no Brasil – 28/11, às 10h

Show: Tizil – 29/11, das 15h às 17h

 

 

Fábrica de Cultura Brasilândia (Av. General Penha Brasil, 2508 – Fone: 3859-2300)

Artestética: A diáspora negra emergente – 17/11, das 10h às 16h30

Sabotage: Maestro do Canão – 27/11, às 15h

O racismo e o áudiovisual no Brasil, com Maria Gal (foto ao lado) – 28/11, às 15h

 

 

Fábrica de Cultura Jaçanã (Rua Raimundo Eduardo da Silva, 138 ou Rua Albuquerque de Almeida, 360 – Fone: 2249-8010)

Projeto Bunekas – 21/11, às 9h e às 14h

Quem foi Luiza Mahin? – 22/10, das 15h às 17h

O racismo e o áudio visual no Brasil – 29/11, às 15h

Festival literário da Norte: Felino – 29 e 30/11, das 10h às 12h e das 14h às 16h

 



Topo