Coronavírus: Carnaval 2021 é adiado para maio

0
208

Após diálogo com os organizadores dos desfiles das escolas de samba de São Paulo, o prefeito Bruno Covas (PSDB) anunciou que irá adiar o Carnaval 2021 de fevereiro para maio em razão da pandemia do coronavírus (Covid-19).

O prefeito revelou que a decisão do adiamento partiu do diálogo junto com as escolas de samba: “Nós conversamos durante essa semana com vários blocos de carnaval, tradicionais da cidade, tanto as escolas quanto os blocos entenderam a inviabilidade da organização do carnaval pra fevereiro do ano que vem”.

O evento ainda está sem data para acontecer, no entanto, Covas já descartou a realização do Carnaval no mês de junho, pois aconteceria no mesmo período das Festas Juninas e Julinas.

Ao longo desta semana, Covas havia destacado que as escolas de samba precisavam de meses de organização para realizar os desfiles. Apesar de levar menos tempo para organização, o Carnaval de Rua também está previsto para ocorrer em maio do ano que vem.

Sem Réveillon

Na semana passada, tanto o prefeito como o governador, João Doria (PSDB), havia anunciado o cancelamento das festas  de fim de ano em São Paulo. Na ocasião da revelação, o governador destacou que sem uma vacina contra a Covid-19, São Paulo não realizará megaeventos.

“Não temos que celebrar nem Ano-Novo nem Carnaval diante de uma pandemia. Apenas com uma vacina pronta, aplicada e imunização feita poderemos ter celebrações que fazem parte do calendário do país, mas, neste momento, não”, destacou.

Megaeventos Suspensos

Previstas para acontecer em junho, os tradicionais eventos Marcha para Jesus e a Parada LGBTQ+ foram canceladas. No inicio da pandemia, os eventos haviam sido adiados para novembro deste ano, no entanto, em razão dos altos casos de coronavírus, a gestão municipal acabou cancelando.

Apesar do cancelamento, a programação da Marcha para Jesus será totalmente virtual, assim como a Virada Cultural, que ainda está prevista para acontecer, mas ainda não tem uma data. Pelo mesmo sistema de live, em junho deste ano ocorreu na Parada LGBTQ+ e que reuniu dezenas de artistas.