Zona Norte

Coronavírus torna o gás um item raro na zona norte

Os impactos da quarentena devido a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) já começaram a aparecer. Nesta semana moradores da zona norte estão com dificuldades de encontrar gás a venda, e quando encontram o valor do botijão chega a R$ 150.

Essa busca por gás ganhou a internet. Moradores da zona norte usam suas páginas nas redes sociais pedindo recomendações de empresas e empreendedores que fazem a entrega de gás à domicílios.

Na página “Jova Rural” (nome do bairro localizado próximo do Jaçanã) do Facebook, usuários denunciaram que vendedores de gás estavam ofertando o botijão com valores de R$ 120 e até R$ 150.

A Thaynara Souza descreveu em um comentário que: “Uma amiga minha foi na loteria hoje e tinha um senhor falado quer o gás está um absurdo quer ele foi compra estava 150 reais esse é o nosso Brazil as pessoa gosta de aproveitar de tudo [sic]”.

O que diz o Sindigás

De acordo com o  Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás), houve um aumento na procura do gás desde o inicio da pandemia no Brasil “o que gera um atraso momentâneo em alguns locais”, descreve a entidade.

Em nota, o Sindigás revelou que: “A situação está sendo monitorada permanentemente. As alterações necessárias para adequar o suprimento estarão concluídas no prazo de uma semana a 10 dias”.

A entidade ainda destaca que “não há paralisação ou redução da atividade das companhias”, e complementa que  “o efetivo de entrega, formado por motoristas e entregadores, também está completo, redobrando, em função da conjuntura atual”.

O que diz o Procon?

O Procon-SP destaca que “consumidor pode fazer uma denúncia em um dos canais de atendimento a distância do Procon-SP para intermediar conflitos e orientar os consumidores e, na medida do possível, devido a esta situação diferenciada em que todos estamos vivenciando, as demandas serão verificadas”.

Foto: Steve Buissinne /Pixabay




Warning: A non-numeric value encountered in /home/jornalspnorte/www/wp-content/themes/jornalspnorte/footer.php on line 3
Topo