Coronel Velozo / Como é bom viajar de Metrô, principalmente na Freguesia do Ó

0
29

Coronel Velozo – Hervando Luiz Velozo

Nasceu na Freguesia do Ó; foi soldado do Exército Brasileiro, e na Polícia Militar do Estado de São Paulo, comandou áreas como Campo Limpo, Morumbi, Jardins, Lapa, Pirituba e Perus, e por último foi comandante do policiamento de trânsito (CPTran).Palestrante e instrutor sobre segurança pública e privada.

facebook.com/coronelvelozo – email: hlvelozo@uol.com.br

Entrei na Estação Freguesia do Ó do Metrô, e fui até a estação São Joaquim e de lá até a Estação Tucuruvi, onde fica meu escritório na Av. Guapira. Um trajeto que de carro levaria cerca de 1 hora e 20 minutos, mas não passou de 40 minutos, sem estresse do trânsito e ainda aproveitei para ler um pouco durante o trajeto da viagem, já que estava sentado e aproveitando o ar condicionado que estava dando aquele alívio a todos passageiros, já que o calor está insuportável.

Quem me conhece sabe que nasci no bairro da Freguesia do Ó, lá cresci, casei aos 25 anos, mudei para outro bairro da zona norte, mas minha irmã e sobrinhos, além de muitos amigos ainda moram no bairro. Estou na Freguesia do Ó quase que diariamente. Um bairro que me traz grandes recordações e que sinto orgulho.

O que relatei no primeiro parágrafo é um sonho que compartilho com todos os moradores desta região, mas que poderia ser uma história verdadeira se não fosse o descaso, desmandos, irresponsabilidade, ingerência, má administração dos governantes deste estado, desta cidade que com isso atrasou esta história em mais de 10 anos.

A Linha 6 – Laranja do Metrô já era para estar pronta, pois as obras que deveriam iniciar em 2010 estaria funcionado parcialmente em 2012 e até 2015 todo trajeto da linha estaria pronto, que seria da Estação Brasilândia até a Estação São Joaquim, ao todo 15 estações num trajeto de quase 16 quilômetros.

Eu mesmo já participei de eventos de inaugurações e retomas desta obra por diversas vezes. Paralisado por vários motivos, inclusive a associação de corrupção, já que o consórcio responsável pelas obras na época era o MOVE São Paulo, que tem as principais construtoras envolvidas nas operação Lava-Jato. Além desta questão várias outras estão associadas a idas e vindas e início de término das obras, como desapropriações irregulares, ajustes de projetos, interferência corporativa por não concordar com certas desapropriações, além de interferências políticas.

Nesta semana, o governador Doria reiniciou as obras da Linha 6-Laranja que será administrada por uma empresa espanhola a Acciona. No início esta obra estava prevista um orçamento R$ 8,9 bilhões, agora o custo subiu para R$ 15,9 bilhões e pretende gerar 9 mil empregos.

Só esperamos que não seja mais um alarme falso, já que estamos em período de eleições como já ocorreu anteriormente. Como cidadão paulistano espero que esta obra seja concluída dentro do novo planejamento e que em meados de 2025 possamos todos nós e principalmente os moradores da Freguesia do Ó e região, tornar o que relatei no primeiro parágrafo um nova realidade em nosso dia a dia.