Desemprego no Brasil atinge 14,2% em novembro e bate novo recorde, diz IBGE

0

O desemprego no Brasil diante da pandemia do coronavírus bateu novo recorde em novembro, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira (23) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O país encerrou o mês de novembro com um contingente de 14 milhões de desempregados, aumento de 2% frente a outubro (13,8 milhões), e de 38,6% desde maio (10 milhões), quando começou a série da pesquisa.

A taxa de desemprego ficou em 14,2% em novembro, ante 14,1% no mês anterior e 10,7% em maio.

De acordo com o levantamento, a taxa de desemprego entre as mulheres foi de 17,2%, maior que a dos homens, que ficou em 11,9%.

Por cor ou raça, a taxa foi maior entre negros —que inclui pessoas que se declaram preta ou parda—, de 16,5%. Para a população branca, a taxa ficou em 11,5%. Isso representou um aumento de 0,3 ponto percentual na taxa entre negros, enquanto a taxa entre os brancos manteve-se inalterada pelo quarto mês consecutivo.

“Esse aumento da população desocupada ocorreu, principalmente, na região Nordeste. Nas demais regiões ficou estável, sendo que no Sul houve queda na desocupação”, destacou a coordenadora da pesquisa, Maria Lucia Viera

Os dados são da última edição da PNAD Covid-19, lançada neste ano pelo IBGE para identificar os impactos da pandemia no mercado de trabalho.