Dia das mães: Como fazer o seu e-commerce lucrar em uma das datas que mais movimenta o comércio no Brasil

0
No dia 09 de maio é comemorado o Dia das Mães, data que mais movimenta o comércio depois da Black Friday e do Natal no Brasil. No mesmo período do ano passado, o faturamento alcançado pelos e-commerces chegou à surpreendente marca de R$ 6,02 bilhões, segundo dados do Movimento Compre&Confie, empresa de segurança digital para compras na web. Como podemos imaginar, o valor tem relação direta com a quarentena imposta pela pandemia do novo coronavírus.

Com o contínuo “abre e fecha” do comércio físico, mais uma vez os lojistas precisam pensar em estratégias para impulsionar as vendas e manter a receita do estabelecimento no azul. Se a digitalização dos negócios pegou muita gente de surpresa em 2020 – fazendo, inclusive, com que muitas empresas quebrassem – esse ano, quem conseguiu migrar para o ambiente online está um passo à frente. Projeções da Ebit/Nilesen, especializada em mensuração e análise do comércio eletrônico no país, apontam que as vendas online devem crescer 26% em 2021.

Para Ralf Germer, CEO e cofundador da PagBrasil, fintech brasileira líder no processamento de pagamentos para e-commerce ao redor do mundo, com o dinamismo do digital os e-commerces precisam estar em constante atualização. Uma vez que a jornada de compra dos usuários envolve muitos fatores antes da finalização do pagamento, reduzir as barreiras é fundamental para melhorar a experiência dos clientes, aumentando as conversões no online.

“Uma das maneiras de reduzir a fricção no comércio eletrônico é oferecer métodos de pagamentos e parcelamentos diferenciados. Além do dinheiro físico, cartão de crédito e débito, cheques e boletos, alternativas como carteiras digitais, pagamentos por aproximação, QR Code, links de pagamentos e pagamentos invisíveis, por exemplo, vêm ganhando espaço e quem tem uma loja virtual precisa acompanhar as tendências do mercado, afinal, quanto mais opções de pagamento o cliente tiver disponível, maiores são as chances dele retornar para uma nova compra”, conta.

Dessa forma, para que você consiga fazer o seu e-commerce se destacar dos demais, especialistas do setor reuniram as dicas abaixo. Confira o passo a passo para a sua plataforma virtual lucrar em uma das datas que mais movimenta o comércio no Brasil.

Invista em tecnologia, mas humanize seu atendimento com seu cliente: O comportamento do consumidor tem um impacto significativo na jornada de compra, que pode fazer a diferença para as marcas. Mas, segundo Gisele Paula, CEO e fundadora do Instituto Cliente Feliz, empresa que aplica soluções e metodologias para melhorar a experiência das empresas com seus clientes, atualmente, o grande desafio das empresas é manter um atendimento humanizado proporcionando conexões emocionais principalmente no cuidado do envio dos produtos.

“Esse tipo de atendimento passou a ser o fator essencial na jornada de compra. Porém o momento é delicado e as marcas precisam entender que o pós compra no Dia das Mães será de suma importância. Diante disso, é preciso de um cuidado ainda maior para entregar os produtos dentro do prazo no e-commerce e elas não podem falhar com o presente do Dia das Mães de alguém. Então, organize sua casa, tenha um processo consciente, não entre em uma campanha para o dia com backlog, para você fazer as entregas daquilo que vender. Cliente insatisfeito não compra mais e não recomenda”, conclui Gisele.

Digitalize os processos de venda: Para que a empresa dê conta do aumento expressivo dos pedidos de compras nesta época do ano, uma boa saída é apostar na digitalização de todo o processo de venda. Com o auxílio da transformação digital, a Vianuvem, primeira startup com software BPM, oferece uma plataforma, menos burocrática, que possibilita faturar, dar baixa e contabilizar pedidos dentro de um só lugar.

Invista em uma experiência digital mais inclusiva e conectiva: em um negócio online, investir na experiência do cliente é um dos pontos principais para conquistar esse público e, consequentemente, aumentar os lucros. De acordo com Joseph Lee Kulmann, CEO da Pessoalize, startup que oferece soluções digitais, é comprovado que clientes que têm uma boa experiência, seja no ambiente online, como um e-commerce ou mesmo diretamente no ponto de venda, apresentam maior probabilidade de demonstrar fidelidade a uma determinada marca, tem um ticket maior e ainda são mais propensos a indicar novos clientes. No ambiente digital essa experiência tem uma potência ainda maior, pois inclui questões como usabilidade, acessibilidade, eficiência no atendimento que são fatores essenciais para que o cliente se sinta seguro e se identifique com a marca.

Integre a loja física para todos os meios digitais: migrar uma marca para todos os meios digitais se tornou uma prática indispensável para comerciantes que possuem lojas físicas e querem atrair e fidelizar os seus clientes, inclusive em datas sazonais como o Dia das Mães. “Estamos vivendo uma nova realidade no varejo e, mais do que nunca, é preciso se reinventar para atender com eficiência os consumidores. Por isso, é muito importante que as marcas estejam cada vez mais presentes nos canais digitais, seja nas redes sociais como Facebook, Instagram, Tik Tok como também nos aplicativos de mensagens, que tem disponibilizado recursos tecnológicos e integrados com outros meios para facilitar as vendas dos lojistas, tornando-as mais seguras. Isso fará com que as empresas fiquem mais próximas do seu público-alvo e os atenda com excelência e de maneira personalizada”, explica Jefferson Araújo, CEO da ShowKase, startup que oferece uma plataforma completa para simplificar o processo de digitalização dos negócios.