Dia do Índio é celebrado em meio a diversos conflitos

0
1670
Grande Assembléia das mulheres indigenas Guarani e Kaiwá

Na próxima sexta-feira (19/04) é celebrado o Dia do Índio. Como são considerados os primeiros povos a cuidar do nosso lar, devemos mais que respeito, devemos a nossa história. Como a data está se aproximando muito se reflete em como este povo originário vem sendo tratado nos últimos anos.

O primeiro de tudo é desmentir a afirmação de que “não existe índio no Brasil”. Existe índios sim! Aliás, segundo o Censo Demográfico 2010, 0,4% da população brasileira é indígena, são 896 mil pessoas que se declaram ou se consideram indígenas, 572 mil ou 63,8 %, viviam na área rural e 517 mil, ou 57,5 %, moravam em Terras Indígenas oficialmente reconhecidas.

Imagem ilustrativa – Foto: Divulgação/Fábrica de Cultura VL N Cachoeirinha

Com exceção dos estados de Piauí e Rio Grande do Norte, os indígenas estão em todo território brasileiro. A maior concentração está nas regiões Norte e Centro-Oeste. Segundo a Fundação Nacional do Índio (Funai), existem 225 povos indígenas, além de referências de 70 tribos vivendo em locais isolados e que ainda não foram contatadas.

Protesto contra o corte do Sesai – Foto: Reprodução TV Globo

A história da população indígena é marcada por luta e resistência, inclusive nos dias atuais. Recentemente a Funai, principal instituição de defesa da população indígena, passou a operar com 10% de seu orçamento. Além disso, a instituição passou a ser de responsabilidade do Ministério da Agricultura, sendo que o principal responsável pelos conflitos de terras são entre eles e os grandes agricultores e latifundiários.

Outra ameaça recente foi pelo Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que anunciou que acabaria com a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai). O resultado seria que os indígenas passariam a serem atendidos pelos serviços municipais de saúde (já sobrecarregados). Mas a proposta não avançou por conta de protestos.

Segundo informações obtidas pelo El Pais, pelo menos 14 territórios indígenas estão sob ataque. O conflito envolve os madeireiros, garimpeiros, petroleiros e pecuaristas. Uma das razões que justificam o aumento das disputas são as declarações do novo presidente. O novo governo falou que não demarcaria mais um centímetro de terra para os indígenas.

Audiência Pública na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados – Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Já nesta semana que se comemora do Dia do Índio, o Ministro da Justiça Sérgio Moro assinou uma portaria colocando a Força Nacional de Segurança Pública para conter manifestações na Praça dos Três Poderes e na Esplanada dos Ministérios. Os atos dos indígenas acontecem todos os anos em Brasília, onde etnias de todo o Brasil se reúnem para celebrar a data e reivindicar seus direitos.

Em meio a tanta violência e privação de direitos da população indígena nos últimos 500 anos, o único motivo para comemorar é que, mesmo com toda diversidade, o povo indígena sobrevive e continua fazendo história.