PET

Dicas de como proteger seu pet com do calor

O verão chegou e não está perdoando ninguém. Logo no inicio da estação a sensação térmica de São Paulo superou os 40 graus em muitos dias. Se para nós o clima quente já é difícil de lidar, imagina para os nossos amigos peludos.

Aliás, se compararmos o prejuízo que a alta temperatura causam no dia a dia, os nossos companheiros de quatro patas são os que mais sofrem. Isso porque, diferente dos humanos, os pets eliminam calor apenas por entre os dedos, boca e nariz. Segundo a veterinária Luana Sartori, especialista da Nutrire: “Quadros graves de desidratação, queimaduras e problemas no coração são apenas alguns dos transtornos que o calor provoca nos animais”.

Para ajudar no cuidado com o pet a veterinária separou algumas dicas simples que os tutores podem adotar a partir de hoje. Confira:

Muita água

Assim como os humanos, a água é fundamental para o corpo de seu cãozinho e de seu gato, ainda mais em dias de muito calor. “A desidratação é o problema mais comum no verão, mas que poderia facilmente ser evitada se o pet bebesse a quantidade certa de líquidos diariamente”, destaca Sartori.

Focinhos pequenos

Para os pets que possuem focinhos mais curtos, como as raças bulldog, pug e boxer, a desidratação é mais frequente. No entanto, todo animal corre risco de sofrer com esse problema. Caso seu pet apresente alguns sintomas de desidratação como gengiva e língua secas, olhos saltados, diarreia, respiração ofegante, batimentos cardíacos alterados e falta de elasticidade na pele, é preciso levar ao veterinário imediatamente.

Evite pulgas e carrapatos

Talvez seja a época do ano que a população desses parasitas esteja mais ativa, por isso é preciso tomar cuidado para que não haja infestação dessa praga no ambiente. A melhor forma de combater as pulgas e carrapatos é “utilizar rigorosamente os medicamentos recomendados pelo veterinário”, revela Sartori.

Cuidado com queimaduras

Muitos tutores não sabem, mas o asfalto aquecido pelo sol é extremamente danoso para os cães. De acordo com a veterinária, é muito comum observar queimaduras nas “almofadinhas” das patinhas devido aos passeios em horários inadequados.

Além disso, Sartori explica que cães e gatos com pelagem branca podem sofrer queimaduras nas orelhas, pálpebras e focinho. É muito comum que os felinos brancos tenham câncer por causa do sol em excesso.

 




Warning: A non-numeric value encountered in /home/jornalspnorte/www/wp-content/themes/jornalspnorte/footer.php on line 3
Topo