Música

Emicida reverencia Clementina de Jesus, no SESC Santana

Ela causou uma revolução: gravou seu primeiro disco com mais de 60 anos de idade. Clementina de Jesus, do samba e das periferias, de presença de espírito e resistência, é considerada a rainha do partido-alto. A vertente do samba consiste em versos cantados em forma de “desafio”, uma improvisação em meio aos batuques e gingados.

Quem também bebe da fonte do improviso é o rap: batalhas em meio à rotina da periferia, da favela, do cotidiano do brasileiro. Partido-alto e rap, dois universos que coexistem e cantam os mesmos dilemas, dramas e sabores da vida.

Esses dois mundos serão cantados em três apresentações especiais de Emicida, filho da Zona Norte, com o show Obrigado, Clementina!, no SESC Santana, durante a folia do carnaval.

É hora de reverenciar e homenagear a grande rainha do partido-alto, seguramente responsável por abrir caminhos para a exaltação da cultura da periferia. É hora também de juntar pandeiro, cavaco, microfone e samplers. Um desejo antigo de Emicida, o show reverencia aquela que é uma das maiores referências da música popular brasileira. A apresentação tem direção musical da dupla Prettos, e esta será a primeira vez que o rapper sobe ao palco sem um DJ.

Serão três apresentações, de 11 a 13 de fevereiro, durante o feriado de carnaval, sempre às 19h. As vendas de ingressos no site sescsp.org.br começam na próxima terça-feira (30/1), por R$ 25 (inteira), R$ 12,50 (meia) e R$ 7,50 (associados do SESC).

O SESC Santana está localizado na Av. Luiz Dumont Villares, 579.

foto (topo): José de Holanda/Divulgação



Topo