Exclusivo: Subprefeito de Jaçanã / Tremembé fala sobre a região

0
1465

Nesta segunda-feira (19/08) o subprefeito de Jaçanã / Tremembé, Alexandre Pires, esteve na redação do Jornal SP Norte para responder questionamentos sobre a região. Ele não fugiu das perguntas e esclareceu sobre o atraso nas obras como o CEU Tremembé, UPA São Luiz Gonzaga e a UBS Jova Rural.

Durante a entrevista o Subprefeito também comentou sobre os avanços para região, como o recente Mutirão nos Bairros, que promoveu mais de 15 mil atendimentos, a inauguração das novas instalações da Uvis e as reformas do Hospital São Luiz Gonzaga e da UBS Vila Albertina.

Formado em publicidade, com pós-graduação em gestão pública, e especialização em marketing político, é sócio proprietário da agência de publicidade “Elege”. Foi assessor na Câmara Municipal de São Paulo, conselheiro tutelar de Jaçanã/Tremembé e presidente fundador do Rotaract Jaçanã.

Saúde:

Durante a entrevista, o Subprefeito teve que responder sobre as obras atrasadas da UBS Jova Rural e da UPA São Luiz Gonzaga. De acordo com Alexandre, elas serão entregues ainda neste ano e destacou que foi nesta gestão que as obras começaram a andar, pois antes elas estavam “completamente paradas”.

Vale destacar que, desde o inicio do ano, o distrito de Jaçanã /Tremembé vem inaugurando novos serviços e instalações na região, sendo o mais recente a UVIS (Unidade de Vigilância em Saúde). Ele também destacou as reformas da UBS Vila Albertina e no Hospital São Luiz Gonzaga.

R$ 2 milhões para UBS

O Subprefeito também confirmou que a região receberá um aporte de R$ 2 milhões do dinheiro do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) para a reforma das UBS da região. Entretanto ele não adiantou quais serão contempladas com este valor.

Atendimentos

“A Subprefeitura é a porta de entrada de tudo, a gente absorve muitas coisas e distribui [para órgãos responsáveis]” disse Alexandre durante a entrevista ao ser questionado sobre o atendimento à população. Ele explicou sobre os limites da Subprefeitura, mas confirmou que o cidadão não ficará sem atendimento.

Zeladoria

Motivo de constantes reclamações, a poda de árvores também foi assunto na entrevista. O Subprefeito comentou que o principal motivo da falta de agilidade em atender as solicitações são as fiações: “Tudo que envolve fiação na poda de árvores é passado para a Enel”. Além disso, antes de executar o serviço, é preciso fazer um laudo técnico para garantir a segurança de todos.

A região foi considerada um dos distritos com as praças mais bem cuidadas, segundo levantamento feito pelo SPTV. Para o Subprefeito, isso se deve a mudança de postura da gestão: “O prefeito, esse ano, suplementou a zeladoria, então hoje não tem desculpa de praça ruim. Hoje tem que trabalhar, tem que ter planejamento efetivo e colocar as coisas em prática”.

Atualmente, a Subprefeitura possui três equipes de poda de árvore, três equipes de corte de mato e três equipes de limpeza de córrego, sendo uma mecanizada que realiza o desassoreamento (a remoção de areia, lodo e outros sedimentos) dentro dos córregos.

Tapa Buraco

Ao longo desta gestão a Prefeitura vem realizando o recapeamento nos principais endereços da cidade, trocando o asfalto antigo por um novo. No entanto esse trabalho não impactou no ‘pronto-atendimento’ dos tapa-buraco no Jaçanã e Tremembé, que se destaca em atender a solicitação do cidadão em até um dia “se não é atendido no mesmo dia, é certeza que no dia seguinte será atendido” garante o Subprefeito.

Córregos do Tremembé e da Paciência

O Subprefeito comentou que os problemas das cheias no Córrego do Tremembé tem hora para acabar, isso porque, além dos dois reservatórios que estão finalizando as obras, serão construídos outros quatro. Além disso, no Córrego da Paciência será criado um Piscinão. Segundo Alexandre, com as obras, é possível que o problema não volte a ocorrer.

No entanto o Subprefeito demonstra preocupação, pois os dois rios deságuam no Rio Cabuçu, que por sua vez, deságua no Rio Tietê. Caso ocorra uma cheia em um dos dois, acontece um “efeito cascata” e a água retorna aos rios de origens, podendo provocar novas cheias.

Recados

Ao fim da entrevista, Alexandre destacou a importância do cidadão fazer a solicitação para a Prefeitura pelo número 156 “é a garantia de cobrança do munícipe do serviço não realizado”. E por fim colocou a Subprefeitura a disposição do cidadão.

Assista a entrevista completa: