Fábricas de Cultura da zona norte contam a história da ambientalista Bertha Lutz

0
611

Nos dias 19 e 20 de fevereiro, quarta e quinta-feira, as fábricas de cultura Jaçanã e Vila Nova Cachoeirinha, respectivamente, realizarão uma atração que promete contar a história de Bertha Lutz, uma importante ativista feminista da história do Brasil. A entrada é gratuita.

A atração será realizada pela companhia teatral Sabre de Luz, que promete trazer um olhar curioso da menina Bertha no laboratório do pai, onde existe uma coleção de cobras. Ao ouvir um barulho estranho, ela inicia uma jornada, onde o seu amor pela ciência a levará em lugares desconhecidos, cheios de incertezas, medos e sapos.

Bertha Lutz (1894-1976) foi uma bióloga e ativista feminista nascida em São Paulo, especialista em anfíbios, além de ser considerada uma das pioneiras ambientalistas em abordar a degradação do patrimônio ambiental brasileiro. Em 1919, Bertha conquistou o posto de secretária do Museu Nacional do Rio de Janeiro, onde ainda foi naturalista na seção botânica e trabalhou por mais de 40 anos.

Contação de história: Bertha Lutz

Fábrica de Cultura Jaçanã

  • Quando: 19 de fevereiro, quarta-feira, às 15h
  • Onde: Rua Raimundo Eduardo da Silva, 138 – Conjunto Habitacional Jova Rural,

Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha

  • Quando: 20 de fevereiro, quinta-feira, às 10h
  • Onde: Rua Franklin do Amaral, 1575 – Vila Nova Cachoeirinha

Foto: Arquivo ONU