Fundação Paulistana oferece cursos gratuitos na área de tecnologia

0

A Fundação Paulistana, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo da Prefeitura de São Paulo, continua com as inscrições abertas para as novas turmas dos cursos gratuitos do projeto Star TI.

São três opções de aulas, com carga horária de 160 horas cada uma: Introdução à Programação Web, Montagem e Manutenção de Computadores e Plataforma ZenDesk de atendimento ao cliente. Todos qualificam os jovens para trabalhar no universo da tecnologia e dos computadores.

“O setor de tecnologia é um dos que tem mais demanda por mão-de-obra qualificada e encontra poucos profissionais preparados no mercado. Por isso, é uma área de alta empregabilidade e que oferece ganhos elevados. Além disso, os cursos são de nível técnico, podendo ser feitos por pessoas que tenham o Ensino Médio, sendo uma ótima opção para gerar renda rapidamente”, afirma Aline Cardoso, secretária municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo.

As aulas são ministradas em três unidades do Instituto da Oportunidade Social em Santana, na Zona Norte, e também nos bairros Jardim Ângela e Santo Amaro, na Zona Sul.

Os alunos que escolherem Introdução à Programação Web vão aprender sobre desenvolvimento de sites com aplicação Web Front End, funcionamento das telecomunicações, protocolos de fluxo de dados na internet e utilização de linguagens HTML5 e CSS3.

O curso de Montagem e Manutenção de Computadores prepara para atuação como técnico de Tecnologia da Informação (TI), com orientações sobre o funcionamento de componentes internos de computadores, sistemas operacionais e aplicação de diagnósticos e solução de problemas.

Somente na unidade Santana, na Zona Norte, é ministrado o curso para trabalhar na plataforma Zen Desk. Nele os alunos irão aprender sobre atendimento e interação com o cliente, com aulas que incluem definição de perfil de consumidores e utilização de ferramentas específicas.

“Nas últimas décadas, a tecnologia tem alcançado uma grande evolução e a procura de talentos nessa área é cada vez maior. No contexto atual, de pandemia, vimos que esse setor está muito presente no nosso dia a dia, na educação e também no trabalho em home office, por exemplo”, afirma Maria Eugenia Ruiz Gumiel, diretora geral da Fundação Paulistana.

“A Prefeitura, por meio da Fundação Paulistana, está ofertando qualificação profissional para jovens, de preferência de regiões periféricas, com cursos gratuitos e dinâmicos nessa área, para que se consiga uma rápida entrada no mercado de trabalho e imediata geração de renda”, conclui Maria Eugenia.

Ensino híbrido

Os cursos que tiveram início em 2020 foram suspensos em razão da pandemia. As aulas foram retomadas e adaptadas para o formato de ensino híbrido, com disponibilidade de chip de dados para celulares com o acesso à internet. São três professores por turma, sendo um instrutor de aulas técnicas, um monitor de informática e um pedagogo, professor de Português/Matemática.

“A gente fez um modelo remoto presencial. Todos ficaram na mesma condição com acesso gratuito à internet, plataforma responsiva, aulas com foco em gameficação, solução de problemas e fóruns de discussão. Foi um desafio e, ao mesmo tempo, uma válvula de escape para os alunos que. de uma hora para outra, mudaram as suas rotinas com o isolamento social”, afirma Carla Machado, coordenadora educacional do Instituto da Oportunidade Social.

Ainda de acordo com Carla, além de apoio técnico, houve um suporte psicossocial aos estudantes em situação de maior vulnerabilidade devido à pandemia, assim como um encaminhamento aos serviços da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social da Prefeitura.

Em 2020 quando a ex-aluna Lígia Nascimento, de 16 anos, estava no Ensino Médio na EMEFM Professor Linneu Prestes, em Santo Amaro, na Zona Sul, não imaginava que aquele espaço seria cedido para a Fundação Paulistana, para as aulas dos cursos StarTI.

A estudante, que desde criança já era curiosa sobre como funcionava o mundo da informática, ingressou no curso de Introdução à Programação Web, concluído em agosto. Atualmente, trabalha como jovem aprendiz na área administrativa, graças ao núcleo de oportunidades do IOS, uma espécie de banco de talentos dos formandos, que tem como missão encaminhar os ex-alunos ao mercado de trabalho.

“Quando terminar o Ensino Médio, pretendo fazer graduação em Análise e Desenvolvimento de Sistemas por total influência da Programação Web”, afirma a jovem.

Os cursos, para alguns ex-alunos, podem ser um divisor de águas. Laura Batista, 18, que também estudou Introdução à Web de fevereiro a abril de 2020, mudou de ares.

“Sempre me interessei pela área de biológicas, porém, quando iniciei o curso StarTi, despertei para um setor que ainda não conhecia, que era da criatividade”, afirma.

“Em tudo que executo no meu trabalho atualmente, aproveito o que aprendi nas aulas do Star TI”, revela Laura, que atua como jovem aprendiz na Accesstage, uma empresa de tecnologia. “Também participamos de dinâmicas para aprender a nos preparar para o mercado de trabalho”, conta.

O curso começa na próxima semana e ainda há vagas. É destinado a jovens de 15 a 29 anos, com duas possibilidades de horários: das 8h às 12h e das 13h às 17h. Existe, ainda, a possiblidade de grupos no horário das 18h às 22h, mediante solicitação dos alunos. As inscrições continuam abertas e podem ser feitas até a data de início das aulas ou até o preenchimento de todas as vagas no link www.ios.org.br/inscricao

Dúvidas podem ser encaminhadas por email inscricoes@ios.org.br ou WhatsApp (11) 97343-9010.

Serviço:
Instituto da Oportunidade Social

Unidade Santana
Avenida Gen. Ataliba Leonel, 245 – Santana, São Paulo/SP

Unidade Santo Amaro
Rua Cel. Luís Barroso, 455 – Santo Amaro, São Paulo/SP

Unidade Jardim Ângela
Rua Luiz Baldinato, 09 – Jardim Santa Regina, São Paulo/SP

Inscrições: www.ios.org.br/inscricao