Histórias

Gente que Faz | Voluntariado do Hospital Mandaqui: em nome do amor ao próximo

Ser voluntário é doar o que temos de mais valioso: tempo e amor. É cuidar de uma vida que não faz parte da nossa, amenizar a dor do outro e lembrar as pessoas que o mundo vale a pena.

Foi assim, pensando em ser um elo entre pacientes, familiares e o hospital, da forma mais humanitária possível, é que nasceu a Associação do Voluntariado do Hospital Mandaqui, no ano de 1995, fundada pelo Dr. Duarte Malva Vicente.

Atualmente, instalada em uma simpática “casa cor-de-rosa”, em meio a muitas árvores e uma energia pra lá de boa, a Associação soma 22 anos de muita luta e grandes conquistas.

Hoje, conta com aproximadamente 135 voluntários, distribuídos em todos os setores do hospital. À frente da Presidência, Rose Ane N. Pavezi explica que o sentimento de gratidão que os pacientes transmitem é o maior benefício. “Nós nos entregamos de coração e recebemos muito mais do que aquilo que doamos. A aprendizagem, o sentimento de dever cumprido, o fazer o bem já fazem valer todo o nosso esforço.”

Edilma de S. Gonçalves, Segunda Secretária, ressalta a importância do apoio que recebem da diretoria do Hospital, em especial da Diretora Técnica, Dra. Magali Vicente Proença. “Ela é uma grande incentivadora, temos muito que agradecê-la!”

O trabalho do voluntariado no Hospital Mandaqui atua em diversos braços, veja a seguir como funciona.

Ações regulares

Envolve atendimento a pacientes em todo o hospital, que vão desde visitas ao quarto, para levar uma revista ou mesmo uma palavra amiga; até a entrega de kits de higiene pessoal e roupas. Todas as datas comemorativas, como Páscoa, Dia das Mães, Natal, são celebradas com muita alegria e distribuição de presentinhos aos internados. Três brinquedotecas são mantidas e cuidadas pela associação.

O importante papel das doulas

Doulas (em grego – mulher que serve) são voluntárias especializadas por meio de curso oferecido pela Secretaria de Estado da Saúde, que têm por objetivo acompanhar as gestantes desde sua entrada até o nascimento e alojamento com seu bebê.

Terapias alternativas: Reiki e Cromoterapia

Implantadas em 2012, por iniciativa da então Presidente da época, Edilma de S. Gonçalves, as terapias alternativas, como reiki e cromoterapia, acontecem diariamente no Espaço Bem-Estar do Complexo Hospitalar. “Começamos em um pequeno cantinho. Hoje, posso dizer que temos a melhor e a maior sala do hospital”, diz Edilma, que continua na coordenação do Espaço.

“A aceitação das terapias é positiva, tanto por parte dos médicos quanto pelos pacientes. Temos comprovação de melhoras significativas em pacientes no pré e pós-operatório, por exemplo.” Edilma explica que são cerca de 30 voluntários que se revezam nas aplicações, tanto na sala, quanto na UTI neonatal, pediátrico e adulto e na própria enfermagem. Os pacientes são encaminhados pelos próprios médicos e profissionais da área clínica.

Os tratamentos de reiki e cromoterapia são reconhecidos pelo Ministério da Saúde e implantados pelo Sistema Único de Saúde (SUS), e são aplicados por voluntários habilitados que já fizeram curso para essas especialidades.

Você quer ser um voluntário?

A Associação precisa de voluntários para todas as áreas. Para mais informações, entre em contato por e-mail ou telefone (veja informações no fim da matéria).

Com a renda obtida por meio do bazar permanente, a Associação adquire a compra de órteses, cadeiras de rodas, muletas, bengalas, andadores, roupas, chinelos e demais artigos que, porventura, os enfermos tenham necessidade; essas doações são entregues a pacientes carentes de recursos.

Quem quiser contribuir pode doar roupas, calçados, e demais produtos em bom estado de conservação, para que sejam vendidos no bazar. As doações podem ser feitas de segunda à sexta-feira, das 9h às 16h na “Casa Rosa”.

Informações
Endereço da sede: Rua Voluntários da Pátria, 4.301 – casa 8 (Casa Rosa)
Fone: 2281-5126
e-mail: voluntariadomandaqui@ig.com.br



Topo