Governo de SP regride 8 regiões para fases mais restritivas do plano de flexibilização

0
38

O governo de São Paulo atualizou a reclassificação do Plano São Paulo de flexibilização da economia nesta sexta-feira (15) e regrediu oito regiões  do estado para fases mais restritivas da proposta.  O objetivo da medida é tentar conter o avanço do coronavírus.

Inicialmente, a reclassificação do plano, prevista para ocorrer em 5 de fevereiro, foi antecipada para esta sexta-feira (15).

A região de Marília, que tinha sido colocada na fase laranja do plano na semana anterior, passa a ficar na fase vermelha, a mais restritiva, na qual apenas serviços essenciais têm autorização para operar.

São José do Rio Preto, Araçatuba, Bauru, Piracicaba, Ribeirão Preto, Franca e Taubaté, que estavam na amarela, agora regridem à laranja, na qual permanecem Sorocaba, Registro e Presidente Prudente.

As demais regiões, incluindo a Grande São Paulo, seguem na fase amarela.

As mudanças passam a valer a partir da próxima segunda-feira (18).

Nesta quinta (14), o estado ultrapassou a marca de 49 mil mortes por coronavírus desde o início da pandemia. A média diária de óbitos por Covid-19 está acima de 200 há seis dias seguidos, valor que não era observado desde o dia 16 de setembro do ano passado

Vermelha – só operam serviços essenciais

–  Marília

Laranja – bares não abrem, e demais serviços funcionam com restrições de horários e capacidade

– Araçatuba

– Bauru

– Franca

– Piracicaba

– Ribeirão Preto

– São José do Rio Preto

– Taubaté

– Sorocaba

– Registro

– Presidente Prudente

Amarela – bares podem funcionar até 20h

– Araraquara

– Barretos

– Baixada Santista

– Campinas

– Grande São Paulo

– São João da Boa Vista