Guerrero festeja novo feito pelo Corinthians e diz crer em renovação de contrato

0
496

Ídolo decisivo da conquista do título do Mundial de Clubes de 2012 pelo Corinthians, Guerrero comemorou novo feito inédito pelo time na vitória por 4 a 0 sobre o Danubio, nesta quarta-feira à noite, no Itaquerão, pela Copa Libertadores. O atacante marcou três gols pela primeira vez em uma só partida da equipe corintiana e voltou a mostrar a sua grande importância.

Após o confronto, o peruano festejou o momento marcante vivido com a camisa alvinegra. “Foi incrível, um dia incrível para não se esquecer. Pelo menos pela minha parte. Isso me engrandece muito e agradeço aos companheiros pelo que fizeram”, ressaltou o jogador, em entrevista coletiva, na qual também exibiu otimismo ao ser novamente questionado sobre a possibilidade de renovar seu contrato com o clube, que vence em 15 de julho.

“Acho que não vai ser difícil (a renovação). O Corinthians é um time grande”, disse Guerrero, para depois admitir que a situação do clube “não é tão boa”, mas ao mesmo tempo enfatizar que o presidente corintiano Roberto de Andrade lhe pediu “paciência” para discutir a reforma do compromisso que o atleta tem com o clube.

Ainda sem acordo financeiro para renovar o seu contrato, Guerrero cobra também o pagamento de direitos de imagem atrasados, mas parece não se incomodar com a situação indefinida em relação ao seu futuro. O atacante apenas destaca que segue concentrado em seguir defendendo o Corinthians com sucesso e levar o time a novos títulos. Confiante, ele ainda nega que esta seja a melhor fase de sua carreira.

“Não Posso dizer que este é o meu melhor momento, já tive muitos momentos bons. Graças a Deus fiz três gols importantes e ajudei o meu time a ganhar. Estou tranquilo, focado no meu trabalho”, afirmou.

RACISMO – Guerrero ainda lamentou o fato de que Elias foi vítima de racismo por parte do zagueiro Cristian González, do Danubio, acusado pelos jogadores corintianos de ter chamado o volante de “macaco” durante o primeiro tempo do jogo desta quarta.

“É triste que aconteçam essas coisas em um campo de jogo, a gente tem que saber que todos são iguais, seja branco, preto, azul, amarelo. É triste, mas a gente vai deixar isso passar, temos que ficar focados, demos uma força para Elias e temos de dar uma motivação extra para ele não ficar chateado com aquilo que aconteceu. Ele vai deixar de lado. A gente apoia ele em todo o momento, mas espero que isso não volte a acontecer”, alertou.

fonte: Estadão Conteudo

foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians