Games

Hitman 2: o Agente 47 está de volta com melhorias e surpreende

O consagrado jogo que mais tarde tornou-se filme de bilheteria expressiva nos cinemas está de volta. A franquia Hitman é direcionada em gênero stealth (quando o jogador deve evitar ser percebido, fazendo uso de meios furtivos para evadir ou criar uma emboscada para antagonistas) e merece atenção aos detalhes, ainda mais aprimorados no jogo mais recente.

O protagonista Agente 47 não terá mapas lançados periodicamente, como ocorrera com o jogo anterior lançado em 2016. Agora, a amplitude densa dos lugares e cenários a explorar dão o ar da graça na complexidade das missões, o que é bem legal!

Para quem já conhece a jogabilidade, o gameplay de Hitman é a exploração, precisando entender os caminhos a seguir, a rotina de seus alvos, entre outras observações que só um assassino de aluguel de alto nível poderá compreender.

Outro ponto bastante interessante é observar, a cada término de missão, sua caminhada e escolhas e as outras das quais você poderia ter seguido, efeito muito comum em jogos de alternativas narrativas, como Detroit: Become Human.

Novidades, como missões curtas (Sniper Maps é um bom exemplo), ou Ghost Mode, modo em que você e outro jogador correm para ver quem realiza o maior número de assassinatos com sucesso, fazem do jogo um material mais completo e melhor.

Interessantíssimo e indicado para jogadores que adoram imersão e horas de análises em frente à TV.

 


Rafael Poliszuk é jornalista e trabalhou por mais de uma década com automobilismo real. Ou seja, nas pistas!

Tudo porque quando criança era fascinado por jogos do gênero. Com o reencontro da paixão digital, começou o projeto do qual surgiu a Poliszuk Relações Públicas, com experiência no site EuroGamer Brasil, Jornal SP Norte e outras mídias, onde desenvolve promoções e eventos.

E-mail: rafael@poliszuk.com.br



Topo