Imóveis vendidos em São Paulo cresce 70% se comparado ao ano passado

0
507

Os setor imobiliário vem apresentando os sinais de sua recuperação ao longo deste ano. Segundo o Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP), apesar do baixo desempenho no mês de outubro, o acumulado de 2019 supera a comercialização de imóveis de 2018.

Isso significa que de janeiro a setembro deste ano foram vendidos 30,5 mil imóveis e lançados 32 mil unidades em São Paulo, demonstrando um aumento de 68,8% e 96,1%, respectivamente, no mesmo período do ano passado.

O resultado de 2019 é ilustrado pelo ótimo desempenho do mês de setembro, no qual foram comercializadas 4.055 unidades na cidade de São Paulo, um recorde para o mês, superando, em muito, a média histórica para do período com a marca de 2.737 unidades.

Vale destacar que o bom desempenho de setembro não está atrelado a apenas um segmento. Segundo a pesquisa do Secovi-SP, imóveis de 1 dormitório, por exemplo, predominaram em lançamentos, com 1.654 unidades. Já os imóveis de 2 dormitórios lideraram em vendas (2.113  unidades) e oferta (14.883 unidades).

A capital paulista encerrou setembro com a oferta de 25.563 unidades disponíveis para venda. A quantidade de imóveis ofertados cresceu 1% em relação a agosto (25.321 unidades) e 53% em comparação a setembro de 2018 (16.707 unidades). Esta oferta é composta por imóveis na planta, em construção e prontos (estoque), lançados nos últimos 36 meses (outubro de 2016 a setembro de 2019).

Um dos fatores que podem explicar esse resultado positivo são os novos financiamentos da Caixa Economia Federal e do Banco do Brasil, que facilitaram o crédito para o consumidor. Além disso, vale destacar que a taxa Selic atingiu 5% ao ano no começo de novembro, o menor nível da história.