Carnaval 2019

“O Império Contra-Ataca”: conheça o enredo da escola da Casa Verde

O público do Anhembi se sentirá no cinema no Carnaval 2019. Uma viagem por mais de 100 anos da história da sétima arte será o tema do enredo de mais uma escola da Zona Norte. A Casa Verde trará à telona – quer dizer, à passarela – o enredo “O Império Contra-Ataca” – o filme homônimo da saga Star Wars é só uma parte do tema, com um título que vem bem a calhar.

Ao contrário dos últimos anos, a escola não apresentou o enredo em festas ou algo do tipo: escolheu fazer uma transmissão ao vivo pelo Facebook da agremiação. O carnavalesco Flávio Campello, que estreia na Casa Verde, fez o anúncio com uma breve explicação do que a escola levará para a avenida.

Carro do Império de Casa Verde no desfile das campeãs em 2016. Última alegoria representava uma nave espacial. Na ocasião, a escola conquistou seu 3º título. (foto: Bruno Viterbo)

Por óbvio – e como ilustra o cartaz do enredo – a saga de Star Wars, que completou 40 anos no fim de 2017 (e com novo filme estrando na próxima semana), será um dos grandes filmes que o Império promete trazer à avenida.

A proposta é viajar por clássicos desde a primeira projeção cinematográfica, realizada pelos irmãos Lumiére. Espere por encontrar filmes como Avatar, Titanic, Jurassic Park, os clássicos de Charles Chaplin e tantos outros.

Além de mostrar os filmes que fizeram história, o objetivo do enredo é propor uma reflexão dessas obras, suas influências culturais e as mudanças proporcionadas pelas histórias na vida de quem assiste.

Durante o anúncio incomum, a agremiação destacou o alcance do tema, mundial, justificando a escolha por não fazer uma festa de lançamento. Para os compositores interessados em criar o samba-enredo da escola, o Império fará um encontro na próxima terça-feira (22/5), às 20h30, na quadra da escola.

O tema também não deixa de ser uma nova versão daquilo que Campello fez com outra escola da Zona Norte no carnaval deste ano. Na Tucuruvi, o enredo “Uma Noite no Museu” (também nome de um filme) convidou o público a “viajar” por vários museus, do Louvre ao paulistano MASP. Porém, no enredo imperiano, os filmes brasileiros não farão parte do tema, considerando que estes precisariam de um outro carnaval.

Desfile da Tucuruvi no Carnaval 2018. Na alegoria, uma homenagem aos museus brasileiros, como MASP e o Museu do Ipiranga. (foto: Bruno Viterbo)

Outras agremiações: reedição e homenagens

O Império foi a segunda escola da Zona Norte a anunciar seu tema, entre as 14 do Grupo Especial. A X-9 Paulistana foi a primeira entre todas as agremiações ao anunciar a homenagem ao sambista Arlindo Cruz. No total, metade das escolas já anunciaram seus temas.

Fora da região, a Colorado do Brás – que retorna à elite depois de 24 anos – vai homenagear o Quênia com o enredo “Hakuna Matata – Isso É Viver!”. A atual (bi)campeã Acadêmicos do Tatuapé quer exaltar a bravura de personagens da humanidade (e da própria agremiação) com o tema “Bravos Guerreiros – Por Deus, pela honra, pela justiça e pelos que precisam de nós”.

Já a Gaviões da Fiel, que completará 50 anos em 2019, reviverá as emoções de um dos melhores sambas da história do carnaval brasileiro: “A Saliva do Santo e o Veneno da Serpente” será reeditado. A Mancha Verde, terceira colocada em 2018, aposta no talento do carnavalesco Jorge Freitas para mostrar o enredo “Oxalá, salve a princesa! A saga de uma guerreira negra”, sobre a história de Aqualtune, avó de Zumbi dos Palmares.

Por fim, a Tom Maior anunciou seu enredo no mesmo dia do Império. A inspiração para o tema “Penso logo existo – As interrogações do nosso imaginário em busca do inimaginável” vem do filósofo René Descartes.

A Dragões da Real lança seu tema neste sábado (19/5), e a Mocidade Alegre no próximo (26/5). Ainda pelas “bandas” da Zona Norte, a Rosas de Ouro publicou um anúncio misterioso, para que o público reserve a data de 8 de junho. A Tucuruvi vai lançar seu enredo no dia seguinte, 9 de junho.

Águia de Ouro, Vila Maria e Vai-Vai ainda não anunciaram seus enredos. A expectativa é que todos os temas sejam conhecidos até junho, mesmo mês que será conhecida a ordem de desfiles de cada escola.



Topo