Zona Norte

Jaçanã pode ganhar mais um espaço cultural

Em entrevista ao Jornal SP Norte durante o arraiá na Casa de Cultura Tremembé, o secretário municipal da Cultura, Alê Youssef, confirmou que a Casa Cultural Hip Hop Jaçanã “Caminha para um reconhecimento [enquanto equipamento de cultura]”. Além do Jaçanã, outras ocupações culturais da capital paulista poderão se tornar “verdadeiros equipamentos culturais da cidade”.

A Casa realiza eventos artísticos e sociais abertos à população, porém por falta de recurso e estrutura, se torna difícil manter as atividades. A administração é realizada pelos próprios grupos culturais e pela associação Raio de Cristal, que se desdobram para fazer oficinas, eventos e plantio de horta comunitária, além de realizar a manutenção do espaço, como limpeza e concertos.

Além confirmar o interesse da gestão municipal no reconhecimento dos espaços, Youssef confirmou que será lançado um edital até o fim deste ano para “garantir a estruturação para essas ocupações culturais”.

Para a produtora e artista da região, Dayane Moreira, “a Casa Cultural é um alicerce de promoção da cultura e educação”. Ela é uma das artistas que ocupam o espaço. Segundo a produtora, caso a Casa seja regularizada, os grupos culturais poderão realizar “um trabalho cultural mais amplo e incisivo [na comunidade]”.

Já o professor de História, membro do coletivo Estética Urbana e ocupante da Casa, Marcus Schaefer, comenta que o reconhecimento “terá um impacto gigantesco na nossa comunidade. É um espaço que tem seu dispositivos cultural, social e educativo”. Segundo o professor, a Casa cumpre “diversas funções” para a comunidade, inclusive “no que se refere a segurança pública”. Para finalizar, Schaefer responde que o espaço permite que “os jovens tenham a oportunidade de sonhar”.

Atividades

A Casa Cultural Hip Hop Jaçanã realiza ações culturais, educacionais e presta serviço à população. Abaixo seguem os dias e horários das atividades:

Segunda-feira: Aula de Dança de Samba Rock  – das 19h às 20h;

Terça-feira: Entrega de Leite – das 10h às 12h;

Quarta-feira: Bazar Solidário – das 10h às 16h;

Quinta-feira: Entrega de Leite – das 10h às 12h; Oficina de Capoeira – das 19h às 22h;

Sexta-feira: Oficina de Permacultura e plantio de horta comunitária – das 15h às 18h; Atendimento Psicológico (quinzenal) – das 18h às 22h;

Sábado: Oficina de Capoeira – das 10h às 12h; Atendimento Psicológico – das 12h às 15h; Dança de Coco e Contação de Histórias (quinzenal) – das 15h às 18h; Sarau (mensal) – das 16h às 22h;

Domingo: Aula de Musica e ensaio aberto – das 10h às 15h; Oficina de Permacultura – das 15h às 18h.

 



Topo