Games

Jogo diferente no ar

Vane é uma aventura incrível e singular. Mas haja paciência!

Muito se falou quando Vane foi oficialmente anunciado. Mas o jogo analisado por nós esta semana não apresenta resultados com seu tamanho hype. Tudo porque, apesar de belo e bastante diferente – o que já era esperado – além de contar com desenvolvedores de grandiosos títulos como The Last Guardian, Killzone, Battlefield3 e BionicCommando, o jogo é vasto demais e confuso as vezes.

O lado legal é quando você descobre o enredo do jogo, que promove em um enorme deserto a sobra da cidade destruída no início do game. Então, neste lugar silencioso e estranho, temos a liberdade para voar no cenário e ver antigos pontos da cidade, assim como tentar encarar desafios e descobrir diversas cavernas com algumas referências do lugar.

Apesar de haver vários puzzles, o jogo não encarna aquilo que sempre esperamos de um material de boa produção. Ou seja, a vontade de ligar o videogame e jogá-lo novamente.

Confuso e sem explicação, Vane não agradou. Infelizmente.


Rafael Poliszuk é jornalista e trabalhou por mais de uma década com automobilismo real. Ou seja, nas pistas!

Tudo porque quando criança era fascinado por jogos do gênero. Com o reencontro da paixão digital, começou o projeto do qual surgiu a Poliszuk Relações Públicas, com experiência no site EuroGamer Brasil, Jornal SP Norte e outras mídias, onde desenvolve promoções e eventos. Agora, com a Zuk Experience, o jornalista prepara uma nova experiência. Aperte o play!  E-mail: rafael@poliszuk.com.br – Site: poliszuk.com.br



Topo